Participamos do

Fabrício Queiroz é transferido para o Rio de Janeiro

Queiroz é investigado por participar de suposto esquema de "rachadinha" no gabinete de Flávio Bolsonaro. No Rio, ele deverá ir para o presídio de Benfica
12:36 | Jun. 18, 2020
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O ex-assessor e ex-motorista do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Fabrício Queiroz, preso na manhã desta quinta, 18, foi transferido de helicóptero para o Rio de Janeiro às 10 horas. Ele foi preso pela Policia Civil de São Paulo em Atibaia, no início da manhã. As informações são do G1.

> Fabrício Queiroz é preso em SP na casa de advogado de Bolsonaro e de seu filho Flávio 

Fabrício Queiroz é investigado por participar de suposto esquema de "rachadinha" no gabinete de Flávio Bolsonaro durante mandato na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, entre fevereiro de 2003 a janeiro de 2019. Segundo relatório do Conselho de Atividades Financeiras (Coaf) de 2018, Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão em sua conta de maneira considerada "atípica".

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

No esquema, segundo a investigação, funcionários de Flávio, então deputado estadual, devolviam parte do salário, e o dinheiro era lavado por meio de uma loja de chocolate e através do investimento em imóveis.

Transferência

Queiroz deixou o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil, no Centro da capital paulista, por volta das 9h50min e foi levado para o Aeroporto do Campo de Marte, na Zona Norte da cidade. No Rio, ele deverá ir para o presídio de Benfica.

O mandado de prisão foi expedido pela Justiça do Rio de Janeiro.

Buscas em casa de assessora de Flávio

A Polícia e o MP-SP cumpriram também uma série de mandados de busca e apreensão em outros endereços no Rio de Janeiro. Um dos imóveis alvo da operação é uma casa em Bento Ribeiro, na Zona Norte do Rio de Janeiro, relacionada à assessora Alessandra Esteves Martins, ligada ao gabinete de Flávio Bolsonaro.

LEIA TAMBÉM | "Encaro com tranquilidade", diz Flávio Bolsonaro sobre prisão de Queiroz 

 

Podcast Jogo Político

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags