PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Em ato antidemocrático, apoiadores de Bolsonaro promovem churrasco e "tiro ao alvo" contra fotos de autoridades

Evento ocorreu próximo ao Congresso Nacional, que hoje decretou luto pelas mais de 10 mil vítimas da Covid-19 no País

16:26 | 09/05/2020
Supporters of Brazilian President Jair Bolsonaro gather outside Planalto Palace in Brasilia, on May 3, 2020 during the COVID-19 novel coronavirus pandemic. - The novel coronavirus has killed at least 243,637 people since the outbreak first emerged in China last December, according to a tally from official sources compiled by AFP at 1100 GMT on Sunday. (Photo by EVARISTO SA / AFP)
Supporters of Brazilian President Jair Bolsonaro gather outside Planalto Palace in Brasilia, on May 3, 2020 during the COVID-19 novel coronavirus pandemic. - The novel coronavirus has killed at least 243,637 people since the outbreak first emerged in China last December, according to a tally from official sources compiled by AFP at 1100 GMT on Sunday. (Photo by EVARISTO SA / AFP) (Foto: EVARISTO SA / AFP)

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro provocaram aglomeração em mais um ato de teor antidemocrático na tarde deste sábado, 9, em Brasília. Os manifestantes fizeram carreata pelas ruas da capital federal e lideranças pediam a volta do regime militar e o fechamento do Congresso Nacional. Além disso, grupos fizeram churrasco, em alusão a fala do presidente, e praticaram "tiro ao alvo" no local.

Em certo ponto, grupo de pessoas arremessava balões de água contra um cartaz que expunha os rostos do presidente da Câmara dos deputados, Rodrigo Maia, do ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, dos governadores de São Paulo e Rio de Janeiro, João Dória e Wilson Witzel, do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, e da deputada federal Joice Hasselmann.

O jornalista George Marques flagrou o momento da ação.

O grupo que estava se confraternizando e promovendo churrasco concentrou-se por cerca de uma hora em frente ao Palácio do Planalto, enquanto enaltecia o presidente e se dispersou por volta das 14h30. Bolsonaro afirmou durante a semana que faria churrasco neste sábado, 9, mas voltou atrás alegando que se tratava de uma "fake" criada por ele próprio.

O evento aconteceu em frente ao Congresso Nacional, que hoje decretou luto pelas mais de 10 mil vítimas da Covid-19 no País. Diferentemente das últimas manifestações, esta não contou com a presença do presidente da República.