PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Camilo Santana diz que demissão de Mandetta gera "enorme preocupação"

Ex-ministro foi demitido na tarde desta quinta-feira após reunião com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto

17:02 | 16/04/2020

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), afirmou nas redes sociais que a demissão do agora ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, gera "enorme preocupação", já que avalia que o médico demonstrou o "rigor técnico necessário" na condução da crise do novo coronavírus que se alastra pelo País.

"Sua saída representa uma enorme perda para o Brasil. Que o Governo Federal sinalize um caminho para o país, com a máxima urgência, neste momento tão delicado", afirmou o petista nas redes socais.

Mandetta foi demitido na tarde desta quinta-feira após série de divergências e conflitos com o presidente Jair Bolsonaro, sobretudo nas medidas de isolamento social, das quais o então ministro era favorável, e o presidente contrário. Os dois deverão se manifestar ainda nesta tarde sobre a demissão.

A entrevista exclusiva concedida por Mandetta ao Fantástico, da TV Globo, fez com que o estresse na relação dos dois se agravasse. 

Nesta quinta-feira, 16, a Revista Veja publicou com exclusividade entrevista com Mandetta, na qual ele falou que Bolsonaro descumpria acordos firmados horas depois os dois conversarem. "Você vai, conversa, parece que está tudo acertado e, em seguida, o camarada (Bolsonaro) muda o discurso de novo. Já chega, né?", desabafou.

Confira a manifestação de Camilo Santana na íntegra sobre a demissão de Mandetta:

"Externo minha enorme preocupação com a saída no ministro Mandetta do comando da Saúde, num momento de extrema gravidade pelo qual passa o Brasil diante da pandemia do coronavírus. O ministro Mandetta demonstrou conduzir seu trabalho com o rigor técnico necessário, colocando a ciência em primeiro lugar, sem ideologia ou partidarismo, que são questões inaceitáveis neste momento. Sua saída representa uma enorme perda para o Brasil. Que o Governo Federal sinalize um caminho para o país, com a máxima urgência, neste momento tão delicado."

Tags: