Participamos do

"Brasil é construtor de paz e não deve se meter em briga externa", diz Lula

Para Lula, o País tem uma tradição diplomática e deve se afastar da tensão entre Estados Unidos e Irã
15:17 | Jan. 08, 2020
Autor Ismia Kariny
Foto do autor
Ismia Kariny Estagiária O POVO online
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Em entrevista ao site “Diário do Centro do Mundo”, o ex-presidente do Brasil, Luis Inácio Lula da Silva, comenta que o Brasil é um construtor de paz e harmonia, e que a época não é adequada para que o País esteja envolvido em briga externa. “O Brasil sempre manteve uma política diplomática coerente e corajosa”, afirma Lula. As informações são do portal de notícias da UOL.

Ele recorda que o Brasil foi o primeiro a reconhecer a Angola no governo Geisel, durante a ditadura, e que o único contencioso em que o Brasil esteve envolvido foi com a guerra do Paraguai. "Essa é a lógica do Brasil, diferentemente dos EUA que vivem arrumando confusão, quanto mais longe do território deles melhor. [Os EUA] é doido para atirar no quintal dos outros, mas não quer que ninguém atire no deles", acrescentou Lula.

Lula ainda criticou a relação que o atual presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, tem com os Estados Unidos. Segundo ele, o Brasil poderia ser parceiro tanto do Irã quando dos Estados Unidos. “Política internacional tem que ter habilidade para fazer, e sempre ter em conta que tem dois interesses; você precisa compatibilizar para construir a paz. O Bolsonaro não tem medido esforço para provar que é um lambe botas dos Estados Unidos”, critica. Para Lula, o Governo teria que ter mais cuidado na reação à morte do general Qassim Suleimani, no dia 2 de janeiro.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar