PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Servidores entram em confronto com policiais e derrubam grade na Assembleia

Impedidos de acompanhar a votação da reforma da Previdência, servidores fazem manifestação do lado de fora. Polícia fez uso de bombas de efeito moral e gás de pimenta

12:20 | 19/12/2019
FORTALEZA, CE, BRASIL, 19-12-2019: Votação da Previdência estadual, na Assembléia Legislativa do Ceará. (Foto: Mauri Melo/O POVO).
FORTALEZA, CE, BRASIL, 19-12-2019: Votação da Previdência estadual, na Assembléia Legislativa do Ceará. (Foto: Mauri Melo/O POVO). (Foto: MAURI MELO/O POVO)

Votação da reforma de Previdência estadual, na Assembleia Legislativa, acontece nesta quinta-feira, 19. Entidades e sindicatos de servidores protestam contra o texto, que propõe elevação da idade mínima de aposentadoria e taxa de remuneração acima de dois salários mínimos. A Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Casa já havia aprovado, na quarta-feira, 18, a Proposta de Emenda Constitucional. Impedidos de entrar no plenário para acompanhar a votação, servidores entraram em confronto com policiais do Batalhão de Choque. Em uma das ações, os manifestantes derrubam a grade da Assembleia.

Veja o vídeo:

Entre os manifestantes, estão grupos sindicais, movimentos estudantis e membros da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Para dispersar os manifestantes, a Polícia utilizou bombas de efeito moral e gás de pimenta. De acordo com o diretor de formação sindical da Apeoc, Aurélio Mathias, houve pressão do Governo Federal para que os estados votassem as reformas. "O governo apresentou uma proposta maléfica, que ao nosso ver penaliza principalmente os pequenos. Não houve acesso às galerias nem ontem e nem hoje. Repudiamos veementemente essa forma de tratar e exigimos que os responsáveis sejam punidos", afirmou.

Presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Ceará (Sindsaúde/CE), Marta Brandão
Presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Ceará (Sindsaúde/CE), Marta Brandão (Foto: Via WhatsApp O POVO)

Durante o confronto, a presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde do Estado (Sindsaúde), Marta Brandão, foi lesionada e seguiu para atendimento em uma unidade de saúde. 

 

Mais informações em instantes