PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

TRE já atendeu 75% do eleitorado; irregulares correm risco de mais filas

Na manhã deste sábado, o presidente do TRE-CE concedeu entrevista coletiva esclarecendo as consequências para os eleitores que deixarem de efetuar a biometria

Carlos Mazza
13:01 | 23/11/2019
FORTALEZA, CE, BRASIL, 23-11-2019: Cadastramento Biométrico no Centro de Eventos,  no bairro Edson Queiroz. (Foto: Mauri Melo/O POVO).
FORTALEZA, CE, BRASIL, 23-11-2019: Cadastramento Biométrico no Centro de Eventos, no bairro Edson Queiroz. (Foto: Mauri Melo/O POVO). (Foto: MAURI MELO/O POVO)

No segundo fim de semana de mutirão no Centro de Eventos, o Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) já atingiu, até por volta das 11h deste sábado, 23, marca de 1.352.610 eleitores com biometria efetuada em Fortaleza. O mutirão segue até a próxima sexta-feira, 29.

O índice de cadastrados, que representa quase 75% do eleitorado apto da Capital (1.805.214), é próximo da meta do TRE para a biometria, de 80%. Em quase duas semanas de atividades no Centro de Eventos, o mutirão da Justiça Eleitoral já atendeu mais de 67,2 mil eleitores.

Cancelamento não será imediato

Na manhã deste sábado, o presidente do TRE-CE, desembargador Haroldo Máximo, concedeu entrevista coletiva esclarecendo as consequências para os eleitores que deixarem de efetuar a biometria até o prazo do dia 29. Ele destaca que, embora o inadimplente fique sujeito a ter o título de eleitor cancelado a partir desta data, esse cancelamento não será imediato.

Isso porque, antes disso, é necessário o cumprimento de todo um rito até a homologação da biometria junto ao pleno do TRE-CE – ato esse que marca o cancelamento de fato dos títulos irregulares. Quem não comparecer ao mutirão dentro do prazo deverá regularizar sua situação diretamente nas Zonas Eleitorais e postos de atendimento do TRE-CE, até 6 de maio.

“É importante que o eleitor se atente a essa data. Depois de 6 de maio, que é uma data estipulada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o TRE não fará qualquer outro atendimento fora emissão de 2ª via”, diz o desembargador Inácio Cortez, Corregedor Regional Eleitoral.

Eleitor não deve esperar fim do mutirão

A coordenadora de administração do cadastro eleitoral da Corte, Lorena Belo, destaca, no entanto, que a capacidade de atendimento reduzirá muito depois do dia 29. Segundo ela, é importante que o eleitor não confie no prazo de regularização e aproveite o regime de mutirão – com atendimento mais rápido e eficaz – para regularizar logo sua situação.

A meta de cadastramento do TRE-CE para Fortaleza, de 80%, leva em consideração uma série de dados estatísticos do eleitorado da Capital. Em 2018, por exemplo, 310 mil pessoas se abstiveram de votar nas eleições, 17,8 mil deixaram de residir em Fortaleza, 28,6 mil já tinham o título cancelado e outras 16,1 mil faleceram desde o último pleito.