PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Veja como votaram os senadores cearenses no 2º turno da reforma da Previdência

Uma das mudanças que o texto-base prevê é a da idade mínima para aposentadoria, que passa a ser de 65 anos para homens e de 62 anos para mulheres

21:00 | 22/10/2019
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, durante sessão plenária para votação da PEC 6/2019, que reforma o sistema previdenciário.
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, durante sessão plenária para votação da PEC 6/2019, que reforma o sistema previdenciário. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O texto-base da reforma da Previdência foi aprovado na noite desta terça-feira, 22. Com 60 votos contra 19, o presidente do Senado Davi Alcolumbre decretou às 19h22min o resultado. O texto precisava de 49 votos para ser aprovado.

Com três senadores votando, o Ceará teve dois votos favoráveis ao texto, sendo de Eduardo Girão (PODE) e Tasso Jereissati (PSDB). Enquanto isso Cid Gomes (PDT) votou contra. Os votos foram estes:

Cid Gomes (PDT) - Não

Eduardo Girão (PODE) - Sim

Tasso Jereissati (PSDB) - Sim

>>> Senado aprova texto-base da reforma da Previdência em segundo turno

MUDANÇAS

Uma das mudanças que o documento prevê é a da idade mínima para aposentadoria, que passa a ser de 65 anos para homens e de 62 anos para mulheres. Para agentes da Polícia Federal,Polícia Civil do Distrito Federal, polícias legislativas e agentes penitenciários federais a idade mínima será de 55 anos.

 

Além disso, será exigido o tempo mínimo de contribuição de 15 anos para mulheres e 20 anos para homens que estão na iniciativa privada. 

Outra mudança é a quantia que o aposentado receberá será avaliado de acordo com o histórico de contribuição, não mais nos 80% maiores valores