PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Bolsonaro participa de cerimônia do Dia Nacional dos Surdos, mas não discursa

18:54 | 26/09/2019
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) participou de cerimônia nesta quinta-feira, 26, no Palácio do Planalto, do Dia Nacional dos Surdos e de lançamento do "Libras Gov", ao lado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro. Segundo o Planalto, a ideia do programa é facilitar o acesso, por meio da Língua Brasileira de Sinais (Libras), a informações do governo federal e dos Três Poderes.
A defesa de pessoas com deficiência e da inclusão é uma bandeira do governo Bolsonaro, capitaneada pela primeira-dama. Na primeira etapa do programa, serão divulgados vídeos apresentando os sinais que identificam o presidente da República, vice, primeira-dama e segunda-dama, ministros do governo e porta-voz. "As demais autoridades serão incluídas nas fases seguintes do projeto", diz o Planalto. Os vídeos serão disponibilizados no portal do Planalto e redes sociais do governo.
Bolsonaro não falou no evento. A primeira-dama fez discurso em libras. Ela afirmou que surdos "têm direito a acessar várias áreas do conhecimento". A ministra da Mulher, da Família e Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou que o evento serve para sinalizar ao mundo que o Brasil "é o país da inclusão" e que nenhum surdo "ficará para trás". Damares disse que pessoas e até "governantes de outras nações" não "sabem o que está acontecendo" no Brasil, mas que devem entender que o País está em novo momento. "É uma nova nação", disse.
O Dia Nacional dos Surdos, comemorado em 26 de setembro, é uma homenagem à criação da primeira Escola de Surdos do Brasil, em 1857, no Rio de Janeiro, conhecida como Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines). O mês de celebração é chamado de Setembro Azul.