Participamos do

Lula: "A operação Lava Jato tem coisas que foram verdade, tem pessoa que confessou"

O ex-presidente afirmou ainda que a Suprema Corte "precisa dar um freio de arrumação na casa"
10:55 | Ago. 29, 2019
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Preso há mais de 500 dias em cela solitária na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva considera que a Operação Lava Jato não deve ser totalmente anulada. "Eu acho que a operação Lava Jato tem coisas que foram verdade, tem pessoa que confessou. Se o cara confessou que roubou, o cara é ladrão". A declaração foi dada em entrevista à BBC News Brasil nessa quarta-feira, 28. 

Na terça-feira, 27, véspera da entrevista, a Segunda Turma da Corte anulou, por três votos a um, a condenação do ex-presidente do Banco do Brasil Aldemir Bendine, por entender que o então juiz Sergio Moro não lhe garantiu o amplo direito à defesa. O caso pode servir de precedente para anular a condenação no caso do sítio de Atibaia em primeira instância, retrocedendo em algumas etapas o processo que já está em análise do Tribunal Regional da 4ª Região.

Questionado se está mais esperançoso em relação aos recursos que serão analisados no Supremo, o petista afirmou que não ficará analisando o comportamento da Suprema Corte, mas para ele a Corte "precisa dar um freio de arrumação na casa, porque houve um momento em que o Moro, o Dallagnol e mais a equipe da força-tarefa pensavam que eram donos do Brasil". "A única coisa que eu peço é o seguinte, eu tenho vários processos, as pessoas têm que condenar um ser humano com base nas provas. Se você não tiver prova, o ser humano é inocente", disse ainda.  

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A entrevista solicitada à Justiça em maio foi autorizada no início deste mês. Em cerca de uma hora, Lula respondeu também a críticas a ele e ao PT sobre Belo Monte, fake news, alta do desemprego e Venezuela.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags