PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Ministro da Educação quer acabar com os concursos e contratar professores via CLT

"Quero trazer um professor de Harvard para dar aula durante um tempo", disse Abraham Weintraub

21:04 | 23/07/2019
"Quero trazer um professor de Harvard para dar aula durante um tempo", disse Abraham Weintraub
"Quero trazer um professor de Harvard para dar aula durante um tempo", disse Abraham Weintraub (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, declarou que não quer realizar concursos para contratar professores para as universidades federais brasileiras. Segundo ele, com um suposta aprovação do projeto Future-se, a pretensão é contratar docentes via regras da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Em entrevista para o UOL, ele afirmou que, a partir de parcerias com entidades privadas, instituições federais terão mais “liberdade”. Baseando-se na Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que gerencia os hospitais universitários, Weintraub disse que é preciso incentivar as Organizações Sociais (OSs) – entidades privadas, sem fins lucrativos, que prestam serviços de interesse público com suporte do Estado – para “modernizar alguns aspectos”, das universidades públicas.

Também declarou que a situação para quem hoje é concursado não muda. “Continua concursado, continua mantido, continua absolutamente como está. Quero trazer um professor de Harvard para dar aula durante um tempo. A OS permite fazer isso. Quero contratar uma pessoa via CLT. A OS permite fazer isso, como o modelo da Ebserh permite”, informou.

O Povo