Participamos do

Ministro da Educação quer acabar com os concursos e contratar professores via CLT

"Quero trazer um professor de Harvard para dar aula durante um tempo", disse Abraham Weintraub
21:04 | Jul. 23, 2019
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, declarou que não quer realizar concursos para contratar professores para as universidades federais brasileiras. Segundo ele, com um suposta aprovação do projeto Future-se, a pretensão é contratar docentes via regras da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Em entrevista para o UOL, ele afirmou que, a partir de parcerias com entidades privadas, instituições federais terão mais “liberdade”. Baseando-se na Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que gerencia os hospitais universitários, Weintraub disse que é preciso incentivar as Organizações Sociais (OSs) – entidades privadas, sem fins lucrativos, que prestam serviços de interesse público com suporte do Estado – para “modernizar alguns aspectos”, das universidades públicas.

Também declarou que a situação para quem hoje é concursado não muda. “Continua concursado, continua mantido, continua absolutamente como está. Quero trazer um professor de Harvard para dar aula durante um tempo. A OS permite fazer isso. Quero contratar uma pessoa via CLT. A OS permite fazer isso, como o modelo da Ebserh permite”, informou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags