PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Governadores do Nordeste assinam carta de repúdio às declarações de Bolsonaro

Na carta lançada pelos governadores, eles eles afirmam que receberam a declaração com espanto e indignação

21:17 | 19/07/2019
(Foto: Marcos Correa/PR)

Os governadores do Nordeste se pronunciaram em carta nesta sexta-feira, 19, sobre declarações do presidente Jair Bolsonaro. Em encontro com a imprensa, o peselista afirmou que "não tem que ter nada" com Flávio Dino, governador do Maranhão. Bolsonaro ainda apareceu se referindo ao Nordeste como “Paraíba” - termo usado de forma pejorativa - em vídeo que circula nas redes. Além disso, ele aparece criticando Flávio Dino. "Dos governadores de 'Paraíba', o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara", declarou. A assessoria de Camilo Santana confirmou a assinatura do governador no documento.

Confira vídeo do momento:

Na carta lançada pelos governadores, eles consideram que Bolsonaro transmitiu "orientações de retaliação a governos estaduais", e afirmam que independente “de normais diferenças políticas, o princípio federativo exige que os governos mantenham diálogo e convergências”.

Ainda no ofício eles declaram que receberam a declaração com espanto e indignação. “Aguardamos esclarecimentos por parte da presidência da República e reiteramos nossa defesa da Federação e da democracia”, finaliza a carta.

Confira na íntegra:

"Carta dos Governadores do Nordeste

19 de Julho de 2019

Nós governadores do Nordeste, em respeito à Constituição e à democracia, sempre buscamos manter produtiva relação institucional com o Governo Federal. Independentemente de normais diferenças políticas, o princípio federativo exige que os governos mantenham diálogo e convergências, a fim de que metas administrativas sejam concretizadas visando sempre melhorar a vida da população.

Recebemos com espanto e profunda indignação a declaração do presidente da República transmitindo orientações de retaliação a governos estaduais, durante encontro com a imprensa internacional. Aguardamos esclarecimentos por parte da presidência da República e reiteramos nossa defesa da Federação e da democracia."

Governador do Maranhão

O governador do Maranhão, Flávio Dino, respondeu as declarações de Bolsonaro em sua conta do Twitter. "O presidente da República não pode determinar perseguição contra um ente da Federação. Seja o Maranhão ou a Paraíba ou qualquer outro Estado".

Redação O POVO Online