PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Deputada critica mudança no Instagram e ataca mulheres gordas; Alexandre Frota rebate

Seu companheiro de partido, o também deputado pesselista Alexandre Frota, rebateu as críticas: "Você está sendo gordofóbica e renegando o passado de feminista"

20:40 | 18/07/2019
Entre as críticas à fala de Zambelli, Alexandre Frota (PSL-SP) acusou a deputada de estar sendo gordofóbica
Entre as críticas à fala de Zambelli, Alexandre Frota (PSL-SP) acusou a deputada de estar sendo gordofóbica(Foto: Reprodução/Instagram)

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) usou o Twitter para criticar fim do número de curtidas nas fotos do Instagram, afirmando que a mudança serviria para "a gorda feminista peluda do cabelo roxo não ficar deprimida". Seu companheiro de partido, o também deputado pesselista Alexandre Frota, rebateu as críticas: "Você está sendo gordofóbica e renegando o passado de feminista".

A mudança criticada pela deputada trata-se de um teste da plataforma de Gestão de Redes Sociais, e tem ocultado o número de curtidas em postagens no Instagram. Entre os objetivos, está "tornar o ambiente da rede menos competitivo".

Leia mais: Mitos e verdades sobre o teste “sem likes” do Instagram

No Twitter, Zambelli disse que o Instagram "sumiu" com o número de likes "para a gorda feminista peluda do cabelo roxo não ficar deprimida ao ver o desempenho da coleguinha na rede. É assim que as redes sociais afundam".

O comentário repercutiu, tanto positiva quanto negativamente. Enquanto alguns apoiadores exaltaram a coragem da deputada em se pronunciar sobre o assunto, outros usuários apontaram preconceito na fala da deputada.

Entre as críticas, Alexandre Frota (PSL-SP) acusou a deputada de estar sendo gordofóbica. "Puxa Zambelli, você está sendo gordofóbica e renegando o passado de feminista. E a depressão atinge milhões de mulheres brasileiras e é triste", disse ele.

Na manhã desta quinta-feira, 18, após a repercussão do tweet, Zambelli voltou ao Twitter para se desculpar. "Deixo claro que eu não tive a intenção de ofender ninguém em particular - se alguém se sentiu atacado ou ofendido, eu me desculpo", afirmou.

Redação O POVO Online