PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Bolsonaro nega nepotismo em indicação de filho para embaixada: "Jamais faria isso"

O presidente também criticou a cobertura da imprensa sobre o caso. Segundo ele, parte dos veículos estariam "dando uma lenhadinha na gente".

16:11 | 12/07/2019
Presidente Jair Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro(Foto: AFP)

Em uma transmissão ao vivo em sua página do Facebook, o presidente Jair Bolsonaro negou que a indicação do filho Eduardo Bolsonaro para a chefia da Embaixada do Brasil dos Estados Unidos seja nepotismo. "Essa função, tem decisão do Supremo, não é nepotismo. Jamais faria isso", afirmou o presidente.

Bolsonaro também criticou a cobertura da imprensa sobre o caso. Segundo ele, parte dos veículos estariam "dando uma lenhadinha na gente".

"O garoto fala inglês, fala espanhol, é amigo dos filhos do presidente americano, Donald Trump. Qual o problema?", reclamou o presidente. Ele ainda repetiu uma suposição, que já tinha feito na quinta-feira, para explicar seu posicionamento: "Imaginem se o filho do Macri vira embaixador no Brasil. O tratamento dele certamente seria diferenciado dos outros embaixadores".

O presidente ainda citou diplomatas anteriores para defender a indicação do filho. "Querem que eu bote quem lá? Celso Amorim? Aloysio Nunes, que foi motorista do Marighella? Meu filho é muito melhor do que eu, já esteve em vários países da Europa".

A indicação, no entanto, ainda não foi confirmada, pois Bolsonaro vai "esperar o momento certo". "Tenho certeza que, se meu filho for sabatinado no Senado, se sairá muitíssimo bem", concluiu, afirmando que o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, apoia a indicação de Eduardo porque o conhece.

"Se eu vou indicá-lo ou não, aí eu vou esperar o momento certo se vou ou não. Quanto à crítica, não estou preocupado com crítica", disse Bolsonaro.

Com Agência Estado

Redação O POVO Online