PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

FHC sobre Aécio: "Jogar filiados às feras sem decisão da Justiça é oportunismo"

Correligionários do PSDB pressionam para que o deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) seja expulso da sigla. O ex-presidente fez o pronunciamento nesta quinta-feira, 11, por meio do Twitter

19:06 | 11/07/2019
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Após pressão de correligionários do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) para que o deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) seja expulso da sigla, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) classificou como "oportunismo sem grandeza" a pressão sobre filiados sem que haja uma decisão da Justiça que o condene.

"O PSDB tem um estatuto e uma comissão de ética. Há que respeitá-los. Jogar filiados às feras, principalmente quem dele foi presidente, sem esperar decisão da Justiça, é oportunismo sem grandeza", disse o político em pronunciamento no Twitter nesta quinta-feira, 11. Ele acrescentou que esta ação "não redime erros cometidos" nem tampouco "devolve confiança".

O deputado federal enfrenta pressão de fortes nomes do partido. O governador de São Paulo, João Dória (PSDB-SP), recomendou que o parlamentar saísse espontaneamente da sigla. Já o prefeito da capital paulista, Bruno Covas (PSDB-SP), foi mais incisivo ao defender a expulsão do mineiro, acrescentando que o colegiado deveria escolher entre ele ou Aécio. As informações são do O Globo.

Conforme a reportagem, a imposição dos correligionários vem mediante ao incômodo pelas investigações em desfavor do parlamentar em oito inquéritos da Operação Lava Jato. De acordo com denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR), Aécio, quando ainda era senador, recebeu R$ 2 milhões do empresário Joesley Batista, do Grupo J&F.

Redação O POVO Online