PUBLICIDADE
Política
declaração

Bolsonaro espera que o Congresso reverta decisão que tirou Coaf do Ministério da Justiça

A decisão partiu de uma comissão mista responsável por analisar a medida provisória (MP) da reforma administrativa, e tirou o Coaf do Ministério da Justiça, de Sérgio Moro, levando-o para o Ministério da Economia, de Paulo Guedes

16:50 | 11/05/2019
(Foto: José Cruz/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que espera que os plenários da Câmara dos Deputados e o Senado Federal revertam a decisão que retirou o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Justiça, comandado por Sérgio Moro. As informações são do G1.

"Em comissão especial que analisa a MP (medida provisória) sobre reestruturação do governo, uma das medidas tomadas pela comissão, que falta ser referendada pelo plenário, o que pode não acontecer, estão pegando o Coaf e levando do Ministério da Justiça, do Sergio Moro, e mandando lá para o Ministério da Economia, do Paulo Guedes".

"A gente espera que o plenário da Câmara e do Senado mantenha o Coaf lá no Ministério da Justiça porque é uma ferramenta muito forte na mão do nosso ministro Sergio Moro para combater a lavagem de dinheiro, a corrupção e entre outras medidas", concluiu o presidente.

Embora espere a reversão da decisão, o porta-voz da Presidência informou que Bolsonaro não vê "derrota" com a mudança do Coaf por considerar que foi uma "decisão soberana do Congresso".

A decisão aguarda ainda análise do plenário da Câmara, aprovação do Senado e sanção presidencial para entrar em vigor. Se Bolsonaro vetar algum trecho do texto final, os parlamentares deverão, então, decidir se mantêm ou derrubam o veto.

Redação O POVO Online