PUBLICIDADE
Notícias
NOVA VERSÃO

Ministro envia nova carta às escolas, com apenas três linhas e sem slogan de Bolsonaro

Na manhã desta terça-feira, 26, Ricardo Vélez Rodríguez apresentou novas diretrizes e programas prioritários do MEC no Senado para os próximos anos

15:05 | 26/02/2019
Após críticas Ministro da Educação diz que carta enviada às escolas foi um equívoco. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Após críticas Ministro da Educação diz que carta enviada às escolas foi um equívoco. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Após críticas, o Ministro da Educação Ricardo Vélez Rodríguez, enviou uma nova versão da carta às instituições de ensino de todo país ao MEC nesta terça-feira, 26. A nova versão deverá ser lida para os alunos pelos diretores no primeiro dia de aula.

Na revisão, a principal mudança foi a retirada do slogan usado na campanha presidencial de Jair Bolsonaro (PSL-RJ). Na primeira versão da carta, era possível identificar a seguinte frase: “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos". Outro trecho que gerou grandes críticas dizia que Ministério solicitava às escolas que gravassem professores e estudantes cantando o Hino Nacional ao retornarem às aulas.

Confira a versão da primeira carta enviada na última segunda-feira, 25

Mensagem do e-mail recebido por diretores de escolas municipais do País.
Mensagem do e-mail recebido por diretores de escolas municipais do País. (Foto: Reprodução)

Mais cedo, Vélez enviou um comunicado informando que revisaria a carta e afirmou que a mesma se tratava de um "equívoco".

A nova carta diz o seguinte: "Brasileiros! Vamos saudar o Brasil e celebrar a educação esposável e de qualidade a ser desenvolvida na nossa escola pelos professores, em benefício de vocês alunos, que constituem a nova geração".

Confira a nova carta na íntegra

Nova versão da carta enviada pelo Ministro da Educação o professor Ricardo Vélez Rodríguez para às escolas de todo o País.
Nova versão da carta enviada pelo Ministro da Educação o professor Ricardo Vélez Rodríguez para às escolas de todo o País. (Foto: (Foto: Divulgação Ministério da Educação - MEC))

 

 

 

Redação O POVO Online