Participamos do

Cervejaria ucraniana interrompe produção para fazer coquetéis molotov

A fabricação do coquetel molotov na cervejaria Pravda iniciou no último sábado, 26
12:44 | Mar. 01, 2022
Autor Letícia Marques
Foto do autor
Letícia Marques Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Na sede da cervejaria Pravda, na zona industrial de Lviv, principal cidade da região oeste da Ucrânia, funcionários interromperam a produção do principal produto da casa, a cerveja, para focar em um item mais essencial na guerra contra a Rússia: o coquetel molotov.

Apesar do nome, esse produto é uma mistura líquida inflamável que funciona como um explosivo caseiro, feito a partir de algum combustível como gasolina ou álcool. A fabricação da fórmula na cervejaria iniciou no último sábado, 26, e teve apoio do presidente do país, Volodymyr Zelensky.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Em um pronunciamento realizado no mesmo dia, o ministério da Defesa do país pediu resistência do povo ucraniano contra os ataques dos russos, e orientou a população a atirar os coquetéis molotov nos invasores.

"Pedimos aos cidadãos que nos informem dos movimentos das tropas, que fabriquem coquetéis Molotov e neutralizem o inimigo", publicou a pasta no Twitter.

Fundada em 2014, a cervejaria Pravda é conhecida por seus posicionamentos contrários ao governo russo e ao presidente Putin. Uma de suas bebidas mais famosas leva o nome de "Putin Huylo", que em português significa "Putin Idiota".

A marca também abriu suas lojas para servirem de abrigo subterrâneo para a população. E apesar da arma caseira parecer ser pouco efetiva diante dos armamentos da Rússia, os ucranianos acreditam na potência do produto.

"Devemos fazer todo o possível para ajudar a ganhar essa guerra", disse Iuri Zastavny, fundador da Pravda.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags