Participamos do

Pai se confunde e põe supercola em vez de colírio no olho do filho; menino ficou 4 dias sem enxergar

Após perceber o engano, o pai do menino de 9 anos afirmou ter ficado "desesperado" e com medo de que o filho perdesse a visão
14:58 | Nov. 05, 2021
Autor Letícia Marques
Foto do autor
Letícia Marques Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um garoto de nove anos ficou cerca de quatro dias sem poder abrir os olhos, após seu pai confundir a embalagem de colírio com "supercola". O caso aconteceu na Inglaterra, no condado de North Yorkshire, e segundo informações do Daily Mail, o pai do pequeno Rupert colocou o líquido no olho esquerdo do filho na intenção de aliviar uma coceira de que o menino se queixava.

No mesmo instante, a criança a percebeu a diferença e gritou, fazendo com que seu pai, Kevin Day, percebesse o erro e acionasse o socorro na mesma hora. “Fui dominado por um medo enorme de ter cegado meu filho e arruinado sua vida”, disse ele em entrevista.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

“Entrei em completo desespero e liguei para a emergência imediatamente”, relembra. A atendente orientou que Kevin deveria lavar insistentemente o olho do menino com água fria até a chegada dos paramédicos.

No hospital, os médicos deram analgésicos para controlar o desconforto de Rupert e continuaram com as lavagens. Com isso, o garoto só conseguiu abrir as pálpebras quatro dias depois do incidente, masm felizmente, a cola não danificou a visão do menino.

O caso aconteceu em fevereiro deste ano, mas a história só foi compartilhada na última terça-feira, 2, como um alerta. “Já fazia dois dias que eu estava pingando colírio nos olhos do Rupert quando me confundi com a supercola”, relatou Kevin, que afirmou que, desde então, toma "cuidado para deixar as coisas dele bem separadas, pois um momento de distração é suficiente para causar uma tragédia”.

Colunistas sempre disponíveis e acessos ilimitados. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags