PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Saiba como funciona o projeto italiano que oferece 28 mil euros para morar na região da Calábria

As inscrições devem abrir nas próximas semanas no site da Calábria.

07:33 | 20/07/2021
Comunidade de Civita, na Itália (Foto: Reprodução CNN Travel)
Comunidade de Civita, na Itália (Foto: Reprodução CNN Travel)

A Itália está oferecendo até 28 mil euros, cerca de 170 mil reais, para interessados em morar na região da Calábria. O projeto “renda de residência ativa” pretende diminuir o declínio populacional dos vilarejos com menos de 2 mil habitantes. As inscrições devem abrir nas próximas semanas no site da Calábria (Regione Calabria - Portale Istituzionale). Os candidatos devem cumprir alguns requisitos, como:

- Ter entre 18 e 40 anos;
- Devem estabelecer residência em uma das cidades abrangidas pelo projeto;
- Abrir um novo negócio ou aceitar uma das vagas de emprego da região;
- O candidato deve estar pronto para se mudar dentro de 90 dias.

Segundo a CCN Travel, já foram destinados cerca de 700 mil euros para o projeto. Os valores serão dados para os novos moradores mensalmente, podendo resultar em uma renda de 800 a 1 mil euros. O candidato será beneficiado por dois a três anos, no máximo. Não é mencionada nenhuma exigência sobre nacionalidade.

A quantia também pode ser paga de uma vez, caso o morador pretenda abrir um empreendimento no local. "Tivemos até agora um grande interesse das aldeias e, esperançosamente, se este primeiro esquema funcionar, é provável que haja mais nos próximos anos", garantiu Gianluca Gallo, um conselheiro regional.

Leia Mais - Itália oferece 28 mil euros para quem for morar em vilarejos da região da Calábria

A Calábria fica ao sul do país, próxima às ruínas históricas, montanhas e praias italianas. Nove cidades estão em busca de novos habitantes: Civita, Samo e Precacore, Aieta, Bova, Caccuri, Albidona, Sant'Agata del Bianco, Santa Severina e San Donato di Ninea.

Leia Mais - Islândia reduz jornada de trabalho para quatro dias semanais