PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Restaurante faz sucesso na web com informações sinceras no cardápio

Algumas explicações do cardápio têm até um tom mais positivo: "Não espere que ele seja muito gostoso, mas é uma escolha segura e vai fazer você feliz"

Leonardo Igor
17:19 | 26/01/2021
Macarrão de Singapura (Xīng Zhōu Chǎo Fěn):
Macarrão de Singapura (Xīng Zhōu Chǎo Fěn): "Não espere que ele seja muito gostoso" (Foto: Reprodução/Aunt Dai)

Comida boa é elementar para conquistar a clientela em um restaurante. Contudo, um estabelecimento em Montreal, no Canadá, chamou atenção na web ao tratar com sinceridade a qualidade de algumas de suas opções. No prato Orange beef (Chén Pí Niú Ròu), por exemplo, o cardápio do restaurante de comida chinesa Aunt Dai descreve: “Esse não é tão bom”.

A legenda, como o próprio site aponta, foi escrita pelo proprietário. No mesmo texto em que alerta para o prato não ser tão bom, ele continua: “De qualquer forma, não sou grande fã de comida chinesa norte-americana, então você decide”. Em outro prato, chamado Black Pepper (Hi Jio), adverte: “Não deixe o nome enganar você, esse não é comida chinesa autêntica”.

O restaurante é comandado por Feigang Fei, um especialista chinês em tecnologia da informação que emigrou para o Canadá 14 anos atrás. Há sete anos, abriu o Aunt Dai. No início, ele contou ao jornal britânico Guardian que ficava desapontado quando os clientes iam embora sem ter comido toda a refeição ou mesmo sem provar algumas partes do pedido.

“Alguns clientes que não conheciam os pratos [chineses] ficavam surpresos com a quantidade de tempero ou com a textura”, conta Feigang ao relembrar aqueles que não comiam a refeição. Para evitar a situação, ele decidiu ser mais descritivo no cardápio. Assim, surgiram descrições como esta:

“Costumávamos colocar os pedaços de carne em pequenos palitos, mas muitos clientes cortavam os lábios pensando que era algum tipo de ingrediente duro (eles devem ter assistido alguns programas sobre tipos estranhos de comida chinesa). Para evitar acidentes como esses, nada mais de palitos”, aponta a descrição do prato Cumin Beef (Z Rán Niú Ròu).

Clique na imagem para abrir a galeria

Em outro prato, o Yú Xing Ròu Si, feito com tiras de porco doces e picantes, detalha: “Esse é prato número na preferência dos chineses por toda a China, de acordo com uma fonte que vi na internet e acredito totalmente nela. Quando eu estava no China e ia a um restaurante, sempre pedia esse prato. É tão popular que tem várias versões diferentes na China. Mesmo que eu tenha altas expectativas nesse prato, eu não sou um grande fã da versão do nosso restaurante”.

Algumas explicações, como a do macarrão de Singapura (Xng Zhu Cho Fn), têm um tom mais positivo: “Tem sabor de curry, não espere que ele seja muito gostoso, mas é uma escolha segura e vai fazer você feliz”.

A fama sobreveio quando uma cliente postou no Twitter algumas das descrições do restaurante Aunt Dai. Desde então, o estabelecimento de Feigang Fei já saiu desde jornais locais até publicações no exterior. “Tem sido estimulante e corrido, estou amando”, contou ao Guardian.


 

Além do trabalho culinário, o chinês desenvolve um trabalho social. Após algum tempo funcionando, o restaurante foi atingido por um incêndio e precisou mudar de local. No novo prédio, havia espaço sobrando. Assim, converteu o segundo andar em uma área onde imigrantes têm aula de inglês e francês (os dois idiomas oficiais do Canadá; Montreal, onde está o Aunt Dai, é de maioria francófona).

Feigang Fei, proprietário do restuaurante Aunt Dai
Feigang Fei, proprietário do restuaurante Aunt Dai (Foto: Reprodução/Instagram)

“Muitos imigrantes vêm super qualificados para este país”, diz. “Eu mesmo vi quantas oportunidades são perdidas porque alguém é muito tímido. Queria mudar isso”, conta ao explicar a iniciativa de ajudar a comunidade de migrantes.

A honestidade com que descreve o menu não fica restrita aos pratos. E isso é possível observar na maneira como avalia o seu próprio restaurante: “Não temos ingredientes excepcionais, algo complexo ou que mostre a genialidade do cozinheiro. Nossa comida é sempre boa, mas não é a melhor. Bem… Talvez seja acima da média”, reflete, com humor.