PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Avião faz pouso de emergência em rodovia nos Estados Unidos e colide com veículo

Apesar do acidente, não houve feridos. Piloto responsável por manobra de alto risco, em Minnesota, é membro premiado da equipe nacional de acrobacias aéreas, segundo jornal local.

14:06 | 04/12/2020
Avião realiza pouso de emergência noturno em rodovia nos Estados Unidos. (Foto: Reprodução)
Avião realiza pouso de emergência noturno em rodovia nos Estados Unidos. (Foto: Reprodução)

Um avião de pequeno porte precisou fazer pouso de emergência em uma rodovia interestadual em Minneapolis, nos Estados Unidos, na noite de quarta-feira, 3. Apesar de pouco movimentada no horário, a estrada ainda contava com fluxo de veículos. O avião chegou a colidir com uma SUV, mas o acidente não teve feridos, de acordo com equipe de policiais presentes.

A manobra teve que ser executada por volta de 21h15min (horário de Minnesota), devido à falha de motores, segundo publicação da CBS Minnesota. Piloto premiado da equipe de acrobacias aéreas do país, Craig Gifford, 52, percebeu o problema no avião, passou a voar em altitude baixa e logo procurou área em que pudesse realizar a manobra. O vídeo da ação foi publicado no Twitter pelo Departamento de Transporte de Minnesota.

"Um avião pousou na rodovia 35 noite passada. (Sim, é verdade!). Isto não é exatamente o que queríamos dizer por 'sistema multimodal de transporte', mas estamos contentes que ninguém ficou ferido e impressionados pelo esforço do piloto ao realizar o pouso", descreve o tweet (em tradução livre do inglês).

Porta-voz da Experimental Aircraft Association (EAA), associação de pilotos, Dick Knapinski, relatou que conhece Gifford e que a experiência do comandante do avião foi crucial para evitar uma tragédia de maiores proporções. "Pilotos são treinados para lidar com problemas emergenciais de motores e coisas que necessitem de um pouso de emergência. A combinação do treinamento e das habilidade de Gifford valeram a pena nessa situação", afirmou.

O condutor do veículo, Brittany Yurik, afirmou que estava sozinho e só notou o avião um segundo antes do acidente. Em depoimento a CBS, Yurik afirma que viu três pessoas deixando o avião sem ferimentos. Ainda relata que o piloto se aproximou para pedir desculpas pelo ocorrido. Órgãos de aviação dos Estados Unidos investigam o caso.