PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Boris Johnson faz isolamento após contato com pessoa que testou positivo

18:50 | 15/11/2020

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, está se isolando após ser informado que ele entrou em contato com alguém que testou positivo para a covid-19, disseram oficiais neste domingo, 15, à Associated Press. "Ele continuará trabalhando de Downing Street, inclusive em liderar a resposta do governo para a pandemia do coronavírus", diz comunicado do gabinete do primeiro-ministro. Johnson "está bem e não tem sintomas da covid-19", acrescenta.

Johnson se reuniu com um pequeno grupo de parlamentares por cerca de meia hora na última quinta-feira, inclusive com um que subsequentemente desenvolveu sintomas de coronavírus e testou positivo. Oficiais dizem que irão discutir com autoridades parlamentares como Johnson pode participar remotamente das atividades do Parlamento. Em abril, Johnson foi hospitalizado em tratamento intensivo após contrair o coronavírus.

Nos Estados Unidos, o governador de Washington, Jay Inslee, anunciou novas restrições a empresas e eventos sociais para as próximas quatro semanas como parte dos esforços do estado para reduzir o avanço do coronavírus. A partir de 00h01 (horário local) na terça-feira, uma série de negócios deve fechar seus serviços em lugares fechados, inclusive academias, centros de boliche, e salas de cinema. Lojas de varejo, inclusive de alimentos, devem limitar a lotação dos espaços fechados a até 25%. Reuniões sociais em ambientes fechados com pessoas de mais de uma residência também estão proibidas, a não ser que outros presentes tenham feito quarentena por 14 dias antes do encontro ou testado negativo para covid-19 e feito quarentena por sete dias. Na quarta-feira, bares e restaurantes poderão servir apenas refeições em ambientes abertos ou via delivery.

De acordo com a agência de notícias semioficial ILNA, um líder da oposição do Irã que disputou a eleição presidencial de 2009, Mir Hossein Mousavi, e sua esposa testaram positivo para a covid-19 enquanto estavam em prisão domiciliar. A notícia vem após autoridades anunciarem um lockdown mais rígido de duas semanas marcado para começar neste domingo em 100 municípios para prevenir o avanço do coronavírus. As mortes diárias do Irã avançaram ao maior nível já registrado nas últimas semanas.

(Com informações da Associated Press)