PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Os cinco estados onde a apuração ainda não terminou nos EUA

No momento, o candidato democrata, Joe Biden, tem entre 253 e 264 votos - a diferença se deve à incerteza sobre os resultados no Arizona - e o presidente Donald Trump, 214

21:02 | 05/11/2020
Apuração lenta, polêmicas e ansiedade marcam a eleição americana (Foto: ANGELA  WEISS and MANDEL NGAN / AFP)
Apuração lenta, polêmicas e ansiedade marcam a eleição americana (Foto: ANGELA WEISS and MANDEL NGAN / AFP)

A incerteza envolvendo os resultados das eleições presidenciais nos Estados Unidos continuava a manter o país em suspense nesta quinta-feira, 5, sujeito à contagem em cinco estados-chave, onde os resultados são muito apertados para se declarar um vencedor.

Cada estado tem um número de eleitores no Colégio Eleitoral, os chamados votos eleitorais, e é necessário somar pelo menos 270 para chegar à Casa Branca. No momento, o candidato democrata, Joe Biden, tem entre 253 e 264 votos - a diferença se deve à incerteza sobre os resultados no Arizona - e o presidente Donald Trump, 214.

Os três votos eleitorais do Alasca ainda não foram atribuídos, mas nenhum democrata vence naquele estado há décadas e não restam dúvidas sobre o resultado.

Seguem abaixo as apurações em andamento:

Arizona: Nesse estado, localizado na fronteira com o México, há 11 votos eleitorais em jogo. Biden liderava a apuração, com 50,5% dos votos, contra 48,1% para Donald Trump, com margem de 68.000 votos, de acordo com uma contagem preliminar com 86% apurados.

A emissora conservadora Fox e a agência de notícias norte-americana Associated Press (AP) atribuíram a vitória naquele estado ao democrata na noite de terça-feira, estimando que era impossível para Trump recuperar terreno.

Mas outros veículos de mídia, como o New York Times e a CNN, preferiram esperar para cravar um vencedor neste estado que tradicionalmente vota nos republicanos. Autoridades locais não prevêem o fim da apuração antes desta sexta-feira.

Geórgia: Na Geórgia, há 16 delegados em jogo. No estado, que, tradicionalmente, vota nos republicanos, foram contabilizados 98% dos votos. Trump lidera desde terça-feira, mas sua margem diminui progressivamente e ele conta agora com 12.800 votos de vantagem. O presidente republicano tem 49,5% dos votos, ante 49,2% do adversário, segundo a mídia norte-americana.

Nevada: Nevada contribui com 6 delegados para o candidato que vence no voto popular. Um total de 89% dos votos já foram apurados no estado, que optou por Hillary Clinton em 2016. Biden lidera com 49,4%, em comparação com 48,5% para Trump, o que representa uma diferença de menos de 12.000 votos.

Pensilvânia: Na Pensilvânia, com 20 delegados, foram apurados 92% dos votos. Trump começou com uma grande vantagem, que diminuiu com o passar das horas. O presidente se encontra com 101 mil votos à frente do rival (50,2%, contra 48,5%). Ainda há 550 mil votos para serem contados, todos enviados pelo correio, método preferido dos eleitores democratas e que, segundo a mídia americana, pode reverter os resultados.

Carolina do Norte: Na Carolina do Norte, estado tradicionalmente republicano, 95% dos votos foram computados e 15 delegados estão em jogo. No momento, Trump leva vantagem, com 50%, contra 48,6% de Biden, o que representa uma margem de 77.000 votos. Mas ali, os votos por correio enviados até o dia da eleição - terça-feira, 3 de novembro - são aceitos se chegarem até nove dias depois

SAIBA MAIS SOBRE AS ELEIÇÕES AMERICANAS



















ACOMPANHE AQUI O RESULTADO DAS ELEIÇÕES DOS EUA