PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Equipe médica diz que Trump cumpriu ou excedeu requisitos para deixar hospital

17:11 | 05/10/2020

A equipe médica do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que ele "cumpriu ou excedeu" os requisitos para deixar o hospital e continuar o tratamento para covid-19 na Casa Branca. "Não há nada sendo feito no hospital que não possa ser feito em casa", afirmou o médico Sean Conley, em uma coletiva de imprensa, ao reforçar que o quadro clínico do republicano continuou a melhorar nas últimas 24 horas.

De acordo com Conley, entretanto, Trump não está "totalmente fora de perigo" ainda. "Estamos cautelosamente otimistas", declarou. O médico informou que o presidente americano não apresenta problemas respiratórios e não teve febre nas últimas 72 horas. Trump, porém, continua usando o medicamento dexametasona e receberá um nova dose do antiviral Remdesivir antes de deixar o centro médico Walter Reed.

Conley reconheceu que Trump teve duas quedas de oxigênio e que estava "um pouco desidratado" na sexta-feira. A equipe médica garantiu, ainda, que fará o que for preciso para que o republicano possa trabalhar na Casa Branca, mas não informou quando ele poderá retomar a agenda presencial da campanha pela reeleição. Conley também se recusou a responder uma pergunta sobre o estado dos pulmões de Trump.

O republicano informou, por meio de sua conta oficial no Twitter, que deixará o hospital nesta segunda-feira, às 19h30 (de Brasília).