PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Angela Merkel diz que situação da pandemia na Alemanha deve piorar

14:31 | 28/08/2020
A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, alertou a população do país sobre a possibilidade da epidemia local de covid-19 no país piorar com a chegada do outono e inverno europeus, segundo reportaram veículos da imprensa mundial. Ela ainda deu a entender que a aprovação de uma vacina ou medicamento contra a doença é vital para que a situação retorne ao 'normal'.
Nesta sexta-feira, a Alemanha confirmou mais 1.571 infectados pelo novo coronavírus, segundo o Instituto Robert Koch, que mapeia os casos e óbitos provocados pelo vírus entre cidadãos alemães. O órgão contabiliza 239.507 casos totais e 9.288 mortes no país.
A Espanha diagnosticou 3.829 novas infecções nas últimas 24 horas, segundo dados do Ministério da Saúde do país. Incluindo também os casos reportados em dias anteriores, quase 10 mil novas contaminações foram registradas pela pasta nesta sexta-feira.
Ao todo, o governo espanhol soma 439.286 infectados, sendo esta a segunda maior taxa na Europa, atrás apenas da Rússia, que se aproxima de 1 milhão de infectados.
Para evitar que o casos importados do novo coronavírus cheguem ao país, o governo da Grécia proibiu viagens de ida e volta a Barcelona, uma das regiões espanholas mais afetadas pelo vírus, segundo informa o jornal inglês The Guardian.
O país ainda vai obrigar cidadãos da Bélgica, Bulgária, Romênia, Malta, Suécia, Albânia, Macedônia do Norte, Emirados Árabes Unidos e das demais regiões da Espanha a apresentarem um documento que confirme que testaram negativo para covid-19 antes de entrar em território grego.
Ásia
A Índia atingiu nesta sexta o seu maior número de contaminações em um dia e o segundo maior entre os registros diários de todos os países do mundo. Foram mais 77.266 casos nesta sexta, atrás apenas das 78.427 infecções registradas nos Estados Unidos em 25 de julho. O governo indiano registrou, até agora, 3.387.500 infectados e 61.529 vítimas fatais da doença.
A Indonésia também teve um aumento de casos e registrou seu recorde de contágios diários. De acordo com a agência de notícias Reuters, o país do sudeste asiático somou, pela primeira vez, mais de 3 mil novos contaminados em um dia, para um total de 165.887.