PUBLICIDADE
Mundo
Noticia

Saiba o que é bunker, estrutura utilizada por Trump para se refugiar de atos antirracistas nos EUA

Conheça bunkers famosos que foram ou poderiam ser usados por políticos na história. Adolf Hitler morreu enquanto se refugiava em estrutura do tipo em Berlim, na Alemanha

16:45 | 01/06/2020
Reconstituição do bunker utilizado por Adolf Hitler durante a Segunda Guerra Mundial (Foto: Reprodução)
Reconstituição do bunker utilizado por Adolf Hitler durante a Segunda Guerra Mundial (Foto: Reprodução)

Palco dos últimos dias de morte de Hitler na Alemanha nazista em ruínas, o bunker foi recentemente esconderijo do presidente Donald Trump em meio aos protestos que acontecem há cinco dias contra o racismo e a morte de George Floyd pela polícia americana, em frente à Casa Branca. Com uso à tona, vale saber: para que serve um bunker?

O bunker, que é subterrâneo, se faz útil principalmente em guerras ou desastres na superfície. Ele deve estar no mínimo a dois metros de profundidade e para garantir sua resistência no subsolo, sua estrutura precisa ser feita com concreto armado e vergalhões de aço. Nesse espaço, as pessoas se escondem do mundo exterior, o que pode levar dias ou meses. Para poupar espaço, um único ambiente – que deve ter pelo menos 20 metros quadrados, comportando, assim, seis pessoas – serve como área de dormitório, alimentação e lazer.

Utilização do bunker

A ventilação ocorre por meio de um respiradouro simples, parecido com um snorkel de mergulhador, ou por meio de um sistema de ar condicionado. Seja como for, o ar é distribuído através de dutos de concreto, enquanto saídas de ar junto ao teto mandam o ar para fora. Já energia chega através de uma ligação comum com a superfície, entretanto, pela dificuldade disso, é importante que que o bunker tenha autonomia energética. Isso é garantido por meio de geradores – a diesel, gasolina ou gás natural – ou de baterias modulares de 1 500 watts.

Na ausência de geladeira, que consume muita energia, a estratégia para se alimentar é usar produtos não perecíveis, como enlatados, leite em pó, sal, mel, frutas secas e até comida de bebê. Quanto à água, consumida moderadamente, uma caixa-d’água de mil litros dura cerca de um mês para seis pessoas. O reaproveitamento é crucial. A água usada na limpeza deve ser a mesma do banho, que seria semanal, por exemplo.

O lixo é acondicionado em sacos de polietileno e, então, colocado num contêiner com vedação para reter odores. Para o saneamento, usa-se uma fossa séptica ligada aos ralos das pias, banheiro e vaso sanitário. Essa fossa, com capacidade mínima de mil litros, fica num nível mais baixo, a pelo menos 3 m do bunker. Outra curiosidade: celular não serve no bunker. A comunicação com o mundo externo funciona apenas com fiação, como a linha telefônica comum. Um esconderijo moderno pode contar com antenas retráteis de rádio e de satélite.

Bunkers famosos

Um dos bunkers mais conhecidos foi onde Hitler se matou. O espaço funcionou como centro de comando e abrigou seus assessores mais próximos enquanto o Exército soviético avançava sobre Berlim, durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). O complexo subterrâneo, que eram dois bunkers conectados, ficavam a cerca de oito metros da superfície.

Outro bunker conhecido foi o de Saddam Hussein, condenado à morte em 2006, no subsolo do palácio presidencial. Com três andares, o complexo acomoda até 100 pessoas e tem dois túneis de fuga. De acordo com seu projetista, o bunker é capaz de aguentar o choque de um impacto nuclear com a mesma potência da bomba de Hiroshima.

Neste domingo, 31, a Polícia avançou em direção a manifestantes reunidos do lado de fora da Casa Branca para protestar contra a morte de George Floyd
Neste domingo, 31, a Polícia avançou em direção a manifestantes reunidos do lado de fora da Casa Branca para protestar contra a morte de George Floyd (Foto: Samuel Corum / AFP)

Esconderijo de Trump

De acordo com o jornal New York Times, o Serviço Secreto tomou a decisão de esconder Donald Trump no bunker quando centenas de manifestantes se aproximaram da Casa Branca. O presidente passou quase uma hora esconderijo, localizado nos subsolos da sede do governo norte-americano, projetado para ser usado em casos de emergências, como em atos de terrorismo.

Do Jornal do Commercio via Rede Nordeste