PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Herança do nazismo, álbum de fotos com capa feita de pele humana é enviado a Museu de Auschwitz

Objeto pertencia a uma família alemã, dona de uma hotel durante a Segunda Guerra Mundial

15:30 | 09/03/2020
Livro com capa feita de pele humana é enviado a museu
Livro com capa feita de pele humana é enviado a museu (Foto: Reprodução/auschwitz.org)

Um álbum de fotos com capa feita de pele humana foi enviado, em janeiro deste ano, ao Museu de Auschwitz, na Polônia. Objeto é apontado por especialistas como mais uma prova dos crimes que foram cometidos durante regime nazista, uma vez que a pele utilizada na fabricação pode ter vindo do campo de concentração de Buchenwald, na Alemanha. As informações são da revista Galileu.

O álbum contém mais de 100 fotografias e cartões postais com imagens. De acordo com instituição, objeto pertencia a uma família alemã, dona de um hotel durante a Segunda Guerra Mundial. A chefe do Setor de Coleções da instituição, Elbieta Cajzer, informou que polímeros encontrados no material permitiram que especialistas descobrissem o período da sua fabricação, constando origem da época nazista.

Ainda segundo especialista, os prisioneiros de Buchenwald eram mutilados para que suas peles fossem usadas como “material de produção”, sendo utilizadas, entre outros, na encadernação de livros e na fabricação de carteiras. Álbum de fotos pode ter sido fabricado ainda para ser entregue como “presente” a alguém.

O objeto foi estudado por analistas da instituição e teve sua composição comparada a outro livro presente no museu, que também contém pele humana na capa. Em seu site, o museu escreveu que álbum é “sem dúvidas, uma prova do crime contra a humanidade”.