PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Ataque aéreo russo deixa oito civis mortos na Síria

O conflito na Síria, desencadeado em 2011, deixou mais de 380.000 mortes e milhões de pessoas deslocadas.

13:29 | 23/01/2020

Oito civis, incluindo várias crianças, morreram nesta quinta-feira em ataques aéreos russos na província de Idlib (noroeste da Síria), segundo o Observatório de Direitos Humanos da Síria (OSDH).

Desde o início de dezembro, o regime sírio e seu aliado russo intensificaram sua ofensiva na região de Idlib, com quase três milhões de habitantes, metade dos quais são deslocados, uma área que ainda escapa ao controle de Damasco.

Essa nova escalada de violência é iniciada principalmente no sul desta província e no oeste de Aleppo, uma região atravessada por uma estrada que une a cidade de Aleppo, que era o pulmão econômico do país, com a capital Damasco.

Oito pessoas, incluindo membros da mesma família, morreram em Sarakeb e Arnaba (no sul de Idlib) por causa do "bombardeio em massa da aviação russa", disse à AFP o diretor da OSDH, Rami Abdel Rahman. Entre as mortes, há cinco crianças, segundo a ONG, que possui uma vasta rede de informantes em todo o país.

A província de Idlib e algumas áreas das regiões vizinhas de Aleppo, Hama e Lataquia estão sob o domínio dos jihadistas de Hayat Tahrir al Sham (HTS), o antigo ramo sírio da rede Al Qaeda e são um refúgio para outros grupos jihadistas ou rebeldes já sem fôlego.

O regime de Bashar al Assad, apoiado por Moscou, está atacando a província de Idlib desde 2015 por terra e ar, com o objetivo de despejar essas facções.

O conflito na Síria, desencadeado em 2011, deixou mais de 380.000 mortes e milhões de pessoas deslocadas.