PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Há 39 anos, John Lennon foi assassinado por fã em Nova York; Yoko Ono utiliza redes sociais para homenagens e protesto

Ela relembra de John Lennon e prostesta contra armas de fogo

18:14 | 08/12/2019
John Lennon foi assassinado há 39 anos
John Lennon foi assassinado há 39 anos (Foto: DIVULGAÇÃO)

No dia 8 de dezembro de 1980, o criador e ex-integrante dos Beatles John Lennon foi assassinado por Mark David Chapman, um fã do cantor, perto do seu apartamento em Nova York. Além da família e amigos, o caso entristeceu milhares de fãs. Hoje, 39 anos depois, Yoko Ono, ex-companheira do cantor, utiliza redes sociais para prestar homenagens e protestar contra armas de fogo.

Em imagem compartilhada no twitter, Yoko Ono mostra o óculos ensanguentado de Lennon, com dados sobre quantas pessoas foram mortas por armas de fogo desde que John Lennon foi morto. “Mais de 1,4 milhão de pessoas foram mortas por armas de fogo nos Estados Unidos desde que John Lennon foi morto, em 8 de dezembro de 1980”. Em mensagens que acompanham a imagem, a cantora, artista plástica e cineasta afirma: “Estamos transformando esse lindo país em uma zona de guerra. Juntos, vamos trazer novamente a América, terra verde e de paz. A morte de um ente querido é uma experiência que deixa marcas. Depois de 39 anos, Sean, Julian e eu ainda sentimos falta dele. Imagine todas as pessoas do mundo vivendo em paz.” Termina Yoko, citando um trecho de Imagine, música de John Lennon.

O cantor foi assassinado com uma arma calibre 38, quando andava próximo ao seu apartamento, pelo fã, que disparou quatro tiros contra ele. Na época, o cantor tentava viver a vida de uma pessoa comum, longe da fama e mídia que conseguiu com o sucesso dos Beatles.

Yoko Ono homenageou o marido no Twitter
Yoko Ono homenageou o marido no Twitter (Foto: ALFREDO ESTRELLA)

John Lennon foi o criador da banda, em 1957. Passou por diversas formações, até que teve a formação mais famosa, com George, Paul, John e Ringo em 1962. A banda ficou famosa no mundo inteiro, fez vários sucessos e conseguiu influenciar toda uma geração, sendo conhecida até hoje. No fim de 1969, o cantor, que já havia começado trabalhos solo, anunciou que estava saindo da banda. Muitos fãs atribuíram o casamento com a artista plástica Yoko Ono como o motivo para a saída da banda. Por esse motivo, Yoko recebeu diversos ataques de fãs. Em entrevistas, ela diz que não se sentia incomodada.