PUBLICIDADE
Mundo
Noticia

Empresário contrata assassino que repassa serviço a outros até chegar a quinto assassino, que denuncia todos à Polícia

Cada assassino queria pagar menos a outro e o último aceitou o trabalho por um pagamento de R$ 56 mil, diferença de mais de um R$ 1 milhão em comparação ao primeiro contratado

12:05 | 25/10/2019
O empresário pagou cerca de R$ 1,1 milhão pela morte de um rival de negócios na região. À época, os dois travavam uma disputa judicial
O empresário pagou cerca de R$ 1,1 milhão pela morte de um rival de negócios na região. À época, os dois travavam uma disputa judicial (Foto: Nanning People's Court)

O empresário chinês Tan Youhui encomendou uma morte a um assassino de aluguel. Este terceirizou o serviço e contratou um segundo. O segundo repassou a encomenda a um terceiro, que convocou um quarto. O quarto matador acionou um quinto, que desistiu do crime e denunciou todos à Polícia. Os seis envolvidos na tentativa de homicídio foram presos e condenados.

O caso foi divulgado na quinta-feira, 17, pela tribunal de justiça da cidade de Nanning, capital de uma província chinesa. Tan Youhui encarregou o matador do crime em 2013, quando houve a transferência de responsabilidades e acabaram todos na cadeia. Em 2016, foram julgados e inocentados por falta de provas. A promotoria recorreu e o caso voltou a julgamento neste ano. Desta vez, todos foram condenados à prisão.

O empresário pagou cerca de R$ 1,1 milhão pela morte de um rival de negócios na região. À época, os dois travavam uma disputa judicial. Então, Youhui procurou o assassino Xi Guangan e ofereceu o valor para que desse cabo do concorrente. Guangan aceitou, mas a seguir contratou Mo Tianxing para a realização do serviço. Por sua vez, Mo contatou Yang Kangsheng e fez a proposta para que este matasse a vítima.

Kangsheng prontamente aceitou e, assim como os demais, delegou a tarefa a outro: Yang Guangsheng. A esta altura, o quarto contatado também terceirizou a encomenda e contratou Ling Xiansi, o quinto dos matadores, para findar a missão. Ao longo da cadeia de transmissão, o valor pago por Tan Youhui foi minguando. Cada assassino queria pagar menos a outro e o último, Ling Xiansi, aceitou o trabalho por um pagamento de R$ 56 mil, uma diferença de mais de um R$ 1 milhão em comparação ao primeiro contratado.

Em vez de realizar o assassinato, Xiansi contou tudo ao alvo. Os dois combinaram de forjar a morte, de modo que o quinto matador pudesse repassar o resultado ao quarto e, posteriormente, denunciá-lo à Polícia. Segundo a BBC, no segundo julgamento, Yonhui, o empresário, foi condenado a cinco anos de prisão. O assassino originalmente contratado, Xi Guangan, pegou três anos e meio. O segundo assassino, Mo Tianxiang, recebeu pena de três anos de detenção. O terceiro e o quarto contratados, Yang Kangsheng e Yang Guangsheng, foram sentenciados a três anos e três meses de reclusão. O quinto e último envolvido, Ling Xiansi, passará dois anos e sete meses na cadeia. O alvo continua vivo.