PUBLICIDADE
Mundo
Noticia

Atleta carrega até a linha de chegada competidor que passou mal em prova

Ao concluírem a prova, os dois foram intensamente aplaudidos pelo público.

20:05 | 28/09/2019
Os dois protagonistas do ato de solidariedade estavam à convite na prova e chegaram quase cinco minutos depois do primeiro colocado
Os dois protagonistas do ato de solidariedade estavam à convite na prova e chegaram quase cinco minutos depois do primeiro colocado(Foto: Reprodução/SNTV)

O primeiro dia do Mundial de Atletismo de Doha, no Qatar, foi marcado por uma corrida emocionante. Na sexta-feira, 27, durante a eliminatória masculina dos 5 mil metros, o competidor Braima Suncar Daibó, de Guiné Bissau, abdicou da prova para auxiliar Jonathan Busby, de Aruba, que não conseguiu mais correr após passar mal. Braima levou Jonathan apoiado no ombro e os dois cruzaram juntos a linha de chegada. As informações são da Folha de São Paulo.

Na última volta da prova, Jonathan, um dos últimos colocados na disputa, pareceu sentir dores intensas e começou a fraquejar. Atrás de Jonathan, Braima percebeu o problema do colega e se esforçou para alcançá-lo. Uma vez lado a lado, passou o braço do atleta caribenho sobre seus ombros e o levou consigo pelos 100 metros restantes. Ao concluírem a prova, os dois foram intensamente aplaudidos pelo público.

Os dois protagonistas do ato de solidariedade estavam à convite na prova e chegaram quase cinco minutos depois do primeiro colocado, que cumpriu os 5 quilômetros em pouco mais de 13 minutos. A competição ocorreu no Estádio Khalifa, reformado para a Copa do Mundo de 2022 e atualmente sede do Mundial de Atletismo. O espaço conta com amplo sistema de refrigeração para aliviar o calor do país desértico. Ainda assim, as altas temperaturas têm sido motivo de preocupação para os participantes do Mundial.