PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Ocasio-Cortez: Trump gostou de ouvir pedido de volta de parlamentar à Somália

11:43 | 21/07/2019
A deputada norte-americana Alexandria Ocasio-Cortez disse a eleitores no sábado que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, gostou de ouvir uma multidão em comício pedindo para mandar uma congressista norte-americana de volta ao país onde nasceu.
A legisladora Democrata falou em Nova York pela primeira vez desde que Trump criticou novamente ela e outras três congressistas Democratas na sexta-feira por dizerem o que ele chamou de "coisas horríveis" sobre os EUA. Ele sugeriu que partissem, embora todas sejam cidadãs norte-americanas. "Nós vamos ficar bem aqui, é para onde estamos indo", disse Ocasio-Cortez. "Nós não estamos indo a lugar algum."
Ilhan Omar, membro da Câmara dos Representantes pelo Estado de Minnesota, cidadã naturalizada norte-americana, veio da Somália, devastada pela guerra civil, como refugiada quando criança. As deputadas Ayanna Pressley, de Massachusetts, e Rashida Tlaib, de Michigan, e Ocasio-Cortez, nasceram nos Estados Unidos. No comício de Trump na Carolina do Norte, na quarta-feira, a multidão entoou "Mande-a de volta!" sobre Omar.
Ocasio-Cortez rejeitou a afirmação do presidente de que ele tentara acalmá-los. "Ele disse: 'Oh, parei isso imediatamente'", disse ela. "Volte a fita, ele não fez isso; ele meio que presidiu a situação, ele adorou, ele aceitou e está fazendo isso intencionalmente."
Falando com cerca de 200 pessoas em uma escola no bairro Corona de Queens, Ocasio-Cortez comparou a posição de Trump em relação às quatro representantes com a sua atitude frente aos imigrantes. "Uma vez que você comece a dizer aos cidadãos norte-americanos que voltem para seus próprios países, isto significa que as políticas deste presidente não são sobre imigração, e sim sobre etnia e racismo", disse a congressista. Fonte: Associated Press.

Agência Estado