PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Erdogan demite presidente do Banco Central da Turquia via decreto

15:18 | 06/07/2019
O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, demitiu neste sábado o presidente do Banco Central do país, Murat Cetinkaya, despertando novas preocupações entre os investidores sobre a independência da instituição que tem se esforçado no combate a inflação descontrolada.
Cetinkaya, que assumiu o comando do BC local em abril de 2016 e desafiou Erdogan ao elevar a principal taxa básica de juros do país no final do ano passado, será substituído por seu vice, Murat Uysal. A mudança foi anunciada via decreto presidencial. Os motivos para a substituição não foram divulgados.
Independente no papel, o banco central tem enfrentado um Erdogan intervencionista, que contesta a teoria econômica dominante de que a inflação é mais bem combatida com o aperto da oferta de moeda com taxas de juros mais altas. A decisão de Cetinkaya de elevar a principal taxa de juros do país para 24% em setembro, parece ter ajudado a inflação anual a recuar do pico de 25% no último verão (no Hemisfério Norte) para 15,7% em junho.
O decreto provocou fortes reações, inclusive de antigos aliados de Erdogan. "O método e o momento dessa mudança são insondáveis para mim", disse Ibrahim Turhan, economista e ex-membro do Partido Justiça e Desenvolvimento, de Erdogan, no Twitter. "Tenho preocupações de que isso possa causar sérios danos".
O novo presidente, Uysal, enfrentará um teste de credibilidade em 25 de julho, na próxima reunião de política monetária do BC. Fonte: Dow Jones Newswires.

Agência Estado