Participamos do

Pedaço da coroa de espinhos de Jesus é salvo do incêndio em Notre-Dame, diz reitor

No entanto, as três janelas de rosáceas medievais da Notre-Dame - do século XIII - teriam explodidos por causa do calor intenso
10:09 | Abr. 16, 2019
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O reitor da catedral de Notre-Dame de Paris, Patrick Chauvet, afirmou que o fragmento da coroa de espinhos com a qual Jesus Cristo teria sido coroado e a túnica de Saint-Louis estão a salvo. O templo foi parcialmente consumido em incêndio, nesta segunda-feira, 15.

No entanto, de acordo com o The Guardian, citando "relatos não confirmados", as três janelas de rosáceas medievais da Notre-Dame - do século XIII - teriam explodidos por causa do calor intenso.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Apesar das informações divergentes sobre a estrutura, após o incêndio de grandes proporções, os bombeiros de Paris informaram que "a estrutura de Notre-Dame será salva e preservada em sua totalidade".

De acordo com o vice-prefeito de Paris, Emmanuel Grégoire, um grupo foi montado para tentar tirar do interior do local as obras de arte. 

Parte da torre e o teto da igreja caíram. Não há informação de feridos ou a causa oficial do incêndio. Contudo, as primeiras chamas foram notadas em área que passava por restauração. Na semana passada, 16 estátuas de cobre foram retiradas do local devido às obras.

Uma das mais importantes e famosas catedrais de Paris, a Notre-Dame, dedicada a Santa Maria, mãe de Jesus Cristo, foi construída entre 1160 e 1345, em estilo gótico. Ao longo dos anos, a catedral foi palco de cerimônias celtas e romanas, além de ter inspirado o romance conhecido como O Corcunda de Notre-Dame, do escritor francês Victor Hugo, publicado em 1831.

Leia também | Conheça a importância histórica da Catedral de Notre-Dame

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags