Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

No Dia do Vira-Lata, conheça Lorim, cachorro-funcionário de posto em Fortaleza

Animais sem raça definida são provenientes de cruzamento entre uma ou mais raças. Neste dia 31 de julho é celebrado o Dia do Vira-lata. Conheça o Lorim

Cães e gatos fazem parte da vida cotidiana do brasileiro, em especial, os chamados "vira-latas". Segundo um levantamento realizado em 2019 pelo Instituto Qualibest, cãezinhos sem raça definida (SDR) já ocupam cerca de 40% dos lares brasileiros. Em homenagem a eles é que, neste dia 31 de julho, é celebrado o Dia do Vira-lata.

Cachorro foi adotado há três anos
Cachorro foi adotado há três anos (Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução)

Muito carismáticos, não há como não se derreter ao ver algum desses animaizinhos. Os vira-latas caramelo, por exemplo, ilustram muitos memes nas redes sociais onde, inclusive, são considerados por muitos como "patrimônio do Brasil". Em Fortaleza, um caramelo chamou atenção por sua simpatia com a clientela de um posto de combustível, localizado no bairro Vila Velha. Lorim, como carinhosamente foi apelidado por funcionários do posto Sol Poente, inclusive, já ganhou o título de "funcionário do mês".

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O cachorrinho foi adotado há cerca de três anos. Na época, outros quatro cães abandonados foram adotados por clientes do posto, mas Lorim continuou no estabelecimento. Em entrevista para ao O POVO, em 2021, a gerente Suene Ferreira contou que acreditava que ninguém o acolheu por ser um “pouco mais velho”. 

Após ser adotado, ele recebeu cuidados veterinários e visitas rotineiras a pet shops e, ainda, ganhou sua própria farda feita sob medida. “Ele é altamente carinhoso e amoroso. Qualquer pessoa pode chegar, pegar no braço, bater foto… É muito dócil ele”, contou Suene. Além de ser um encanto para a clientela, o cão ainda “defende” o território de outros cachorrinhos.

Lorim é um sucesso com os clientes
Lorim é um sucesso com os clientes (Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução)

Atualmente, Lorim continua um funcionário fixo do posto de combustível. Entre as horas de trabalho, o cachorro aproveita para descansar em sua caminha, no próprio escritório da proprietária do posto. Este ano, inclusive, o cãozinho conseguiu ser castrado, graças a um projeto social. Suele Ferreira declarou ter ficado contente com a repercussão que o “cão funcionário do mês” recebeu, no ano passado. “Fico feliz porque outros postos também adotaram cachorrinhos de rua”, conta a empresária.

Saúde e personalidade dos pets SRD

Cães e gatos podem ser considerados como sem raça definida ou mestiços ao serem provenientes do cruzamento de duas ou mais raças, apresentando ou não características das mesmas. Além disso, também são considerados "vira-latas" aqueles que se originam de misturas propositais como, por exemplo, o labradoodle (o cruzamento de labrador com poodle).

Por conta de possuírem uma mistura de genes de raças diferentes, cães e gatos sem raça definida podem ser considerados mais resistentes a doenças genéticas. Porém, de acordo com a médica veterinária Juliana Furtado, isso não significa que esses pets não venham a desenvolver alguma delas.

“Não passa de mito quando popularmente se menciona que os SRD não adoecem. Como não possuem um padrão racial, não é certeza que desenvolvam algumas doenças previamente comuns em algumas raças, como a displasia nos goldens e alergia no shit tzu. Assim, não conseguimos identificar e realizar prevenção”, explica a veterinária. Dessa forma, é importante que os tutores tenham o compromisso de levar os vira-latas a médicos veterinários periodicamente, como qualquer outro pet.

As variações também se estendem a características físicas e a personalidade. Além da combinação genética, é comum que animaizinhos que foram resgatados de situações de abandono ou maus-tratos desenvolvam traumas e fobias.

É com muito carinho e paciência que esses amiguinhos de quatro patas podem passar por uma transformação de vida. A veterinária juliana ressalta as vantagens da adoção. “Os cães e gatos são ativos e felizes, uma simpatia. A adoção também ajuda no controle populacional, pois são resgatados os animais da rua. Além disso, eles retribuem com todo amor do mundo!”, ressalta a especialista. 

Adoção

Atualmente, Fortaleza possui 264.249 cães e 209.947 gatos com tutores cadastrados, conforme dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de 2022. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que, nos grandes centros urbanos, para cada cinco moradores, haja um cão. Destes animais, 10% estão abandonados. É para amenizar o número da população animal abandonada que é tão importante o incentivo a adoção responsável desses animais.

De acordo com a Coordenadoria Especial de Proteção e Bem-Estar Animal (Coepa), desde maio deste ano, a Prefeitura de Fortaleza mantém em suas redes sociais a campanha "Adotar é o Bicho". A ação visa incentivar a adoção responsável com a divulgação de fotos de cães e gatos que esperam um novo lar em ONGs de Fortaleza.

Nas publicações, a população pode conferir um pouco sobre os animaizinhos disponíveis, bem como informações sobre a adoção. Entre os projetos parceiros da iniciativa estão o Animais Universitarios, que dá assistência a animais em estado de vulnerabilidade no Campus do Pici, da Universidade Federal do Ceará; além da ONG Abrace, projeto coletivos que resgata e reabilita animais abandonados para uma futura adoção com a ajuda lares temporários na residência de voluntários.

Serviço:

Para conferir as Ação "Adotar é o Bicho", acesse o Instagram (@prefeituradefortaleza) ou Facebook (PrefeituradeFortaleza), da Prefeitura. 

Clique aqui para ver os animais da ONG Abrace
Clique aqui para ver os animais do projeto Animais Universitários 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar