Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Messejana: homem é morto e mulher é baleada em Fortaleza

Lugar é de grande movimentação de veículos. O homem assassinado estava com uma tornozeleira eletrônica, conforme O POVO apurou

Uma pessoa foi morta e outra baleada nas proximidades do viaduto de Messejana, em Fortaleza, localizado na rua Joaquim Bento. Caso foi registrado nesta sexta-feira, 17, e chamou atenção de quem passava. O lugar é de grande movimentação de veículos e a vítima sobrevivente permaneceu no meio da rua enquanto aguardava socorro.

De acordo com moradores, a mulher foi socorrida e parentes foram até o local. Ela seria moradora do João Paulo II, localizado no Grande Jangurussu, em Fortaleza. Já o rapaz, ainda não identificado, morreu na calçada. Ele usava tornozeleira eletrônica, conforme O POVO apurou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A situação causou congestionamento e muitas pessoas fizeram vídeos da movimentação no local. No momento dos tiros houve correria. Ainda não há informações sobre o que motivou o crime. 

Por meio de nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) e da Polícia Militar do Ceará (PMCE) foram acionadas para atender a uma ocorrência de homicídio no bairro Messejana. 

O homem de 26 anos  morto a tiros em via pública tinha passagens por tráfico de drogas, associação para o tráfico, roubo, furto, associação criminosa, corrupção de menor, crime ambiental, posse de drogas e desobediência. A SSPDS confirmou que a mulher foi socorrida a uma unidade de saúde. 

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

As informações também podem ser encaminhadas para o telefone (85) 3257-4807, do DHPP, que também é o WhatsApp do Departamento. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar