Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Concurso para professor de Fortaleza: Projeto que prevê 2 mil vagas será enviado à Câmara

Edital da seleção será publicado após aprovação do Legislativo

A Prefeitura de Fortaleza anunciou na tarde desta quarta-feira, 30, um Projeto de Lei que permitirá a criação de duas mil vagas para a realização de um concurso público para professores da rede municipal de ensino. A informação foi divulgada pelo prefeito José Sarto (PDT), em transmissão pelas redes sociais. O projeto será entregue à Câmara de Vereadores para aprovação na próxima semana. 

De acordo com Sarto, após aprovação do Legislativo, o edital da seleção será publicado posteriormente. “Isso é parte do nosso compromisso com a expansão de vagas e com a valorização profissional, que inclui também ações de qualificação dos nossos trabalhadores”, disse o prefeito ao lado da secretária da Educação de Fortaleza, Dalila Saldanha, e da secretária municipal das Finanças, Flávia Teixeira.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O cronograma do certame divulgado pela Prefeitura de Fortaleza ao Sindicato União dos Trabalhadores em Educação de Fortaleza (Sindiute) prevê algumas fases do processo de realização do exame. A primeira trata-se do envio da criação das duas mil vagas à Câmara dos Vereadores pela Prefeitura de Fortaleza, já anunciada pelo prefeito José Sarto, em abril. Em seguida, a licitação das instituições responsáveis pela realização das provas e divulgação do edital.

As outras fases serão compostas pelas inscrições do concurso, realização das provas, divulgação dos resultados e convocação dos professores. As expectativas, conforme a presidenta do Sindiute, Ana Cristina Guilherme, são que as provas ocorram em setembro deste ano, com a divulgação do resultado em novembro, e que a convocação seja feita em dezembro, como prevê o cronograma. O Sindicato espera que o início do ano letivo de 2023 se inicie com a atuação dos novos professores aprovados no certame.

De acordo com Ana Cristina, presidenta do Sindiute, o anúncio do concurso é uma vitória para a categoria. “É a forma mais justa e democrática, inclusive para aquele profissional que vem da classe trabalhadora, de ter acesso ao serviço público. Também é qualidade na educação. O principal quem ganha é o aluno, a cidade e os trabalhadores, que têm uma relação de trabalho precarizada. A gente comemora porque é um ganho para cidade de Fortaleza e para educação pública”, comenta.

Ainda conforme a presidenta do Sindiute, ao todo, Fortaleza só teve cinco concursos públicos para professores: nos anos de 1994, 2001, 2003, 2010 e 2015. O último ofertou 739 vagas para o ensino municipal. No exame, os candidatos foram avaliados por meio das seguintes etapas: análise de títulos e experiência profissional, prova didática e escrita, de caráter eliminatório e classificatório.

Segundo o prefeito de Fortaleza, o concurso será o maior da história de Fortaleza nos últimos 30 anos em relação ao número de vagas. “É o maior quantitativo histórico de, pelo menos, das últimas três décadas. É uma boa notícia para toda comunidade pedagógica de Fortaleza", disse Sarto. 

Confira o anúncio

2.500 professores são convocados em concurso do Estado

Realizado em 2018, o concurso público para professores do Ceará, declarado como parte do plano de valorização da educação do Estado, ofertava 2.500 vagas para disciplinas como artes, biologia, matemática e educação física. O certame teve a última convocação dos aprovados apenas no fim do ano passado. Além dos profissionais aprovados, 1.208 ainda passaram para o cadastro reserva, situação em que ainda aguardam por contratações futuras.

O resultado do exame ocorreu em março de 2019, com homologação no final do mesmo ano. O início da convocação dos aprovados, no entanto, ocorreu apenas em 2021. Na época, o governo explicou que a demora aconteceu por questões “orçamentarias” e garantiu que em maio de 2020 seriam convocados 500 dos profissionais aprovados, mas diante da pandemia da Covid-19, isso não ocorreu.

No fim de março de 2021, a primeira convocação dos profissionais ocorreu, foram 1.250 convocados. Outros 1.090 foram chamados em agosto do mesmo ano. Em setembro de 2021, o Governo do Estado, por meio do governador Camilo Santana (PT), convocou mais 60 profissionais. Os outros 100, conforme a Secretaria da Educação (Seduc), foram chamados em janeiro deste ano.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar