Participamos do

Dengue: cerca de 490 mil imóveis devem ser inspecionados em Fortaleza

Em Fortaleza, a SMS avalia que cerca de 40% dos bairros se encontram em estado de alerta, o órgão afirma que os cuidados nesses locais precisam ser redobrados
12:03 | Dez. 13, 2021
Autor Danrley Pascoal
Foto do autor
Danrley Pascoal Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Fortaleza inicia nesta segunda-feira, 13, a Operação Inverno, com ações de prevenção e controle das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. A ação, organizada pela Prefeitura através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), antecede o período da quadra chuvosa de 2022, uma vez que é a época mais propícia para a proliferação de mosquitos. Serão mobilizados cerca de 1.100 profissionais da Vigilância Sanitária, a qual estima inspecionar aproximadamente 490 mil imóveis da Capital, contemplando 50 bairros

Segundo a secretária-adjunta da Saúde no município, Aline Gouveia, a SMS vai mobilizar uma força-tarefa para o projeto, serão Agentes Comunitários de Endemias, Agentes de Saúde, o Núcleo de Educação em Saúde e Mobilização Social (Nesms), além de médicos que realizarão ações direcionadas à necessidade de cada comunidade.

“Temos um município muito grande, estamos mapeando o tipo de criadouro mais predominante de cada região. Depois, junto com o Nesms, iremos fazer também ações pela necessidade de cada comunidade”, destaca Aline.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A operação tem também o objetivo de educar o cidadão fortalezense. No lançamento da campanha, serão realizadas, em cruzamentos de ruas e avenidas de grande circulação, abordagens educativas, apresentações lúdicas, exposições sobre as medidas de prevenção do Aedes aegypti e blitz educativas.

A campanha, que tem como meta fortalecer o controle de ações contra o mosquito vetor de arboviroses, como a dengue, a zika e a febre Chikungunya, ocorrerá até fevereiro. Até o encerramento, estão previstos mutirões e diversas iniciativas devem ser intensificadas neste fim de ano. Como por exemplo, visitas domiciliares pelos Agentes de Endemias e inspeções em locais estratégicos e com grande movimentação de pessoas.

O Dr. Nelio Morais, coordenador da Vigilância em Saúde, ressalta a importância da conscientização da população e alerta para os cuidados domésticos. “Em torno de 80% dos focos identificados estão nos imóveis. Os outros estão em lugares públicos e outras áreas. Então, é dentro da casa onde o cidadão precisa fazer sua parte, deve pelo menos uma vez por semana limpar o ambiente, assim elimina esses riscos para sua família e pros seus vizinhos”, disse o médico.

Só neste ano, entre os meses de janeiro a novembro, a Vigilância Sanitária visitou mais de dois milhões de domicílios com a intenção de neutralizar os focos de arboviroses. De acordo com o Levantamento de Índice Rápido Amostral para Aedes aegypti (LIRAa), 1,1% desses locais apresentaram problemas, ou seja, 49.679 imóveis.

Em Fortaleza, a SMS avalia que cerca de 40% dos bairros se encontram em estado de alerta. O órgão afirma que os cuidados nesses locais precisam ser redobrados. “O momento é este, para que possamos melhor orientar a população, para evitar que ano que vem tenhamos surpresas epidemiológicas negativas. A intenção do projeto é exatamente essa, é a gente chegar nos locais antes da quadra invernosa para que a população já tenha feito o que precisa ser feito dentro do domicílio”, fala Aline Gouveia.

Com informações do repórter Gabriel Borges

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags