Participamos do

Mortes por Covid-19 são classificadas como evento "relativamente raro" em Fortaleza

A atual redução das fatalidades tem relação com a vacinação de um grande contingente populacional, conforme a secretaria da Saúde. Desde o início de novembro, quatro fortalezenses morreram em decorrência da doença
23:11 | Nov. 19, 2021
Autor Leonardo Maia
Foto do autor
Leonardo Maia Estagiário
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Com duas mortes nos últimos sete dias e redução na média móvel de casos confirmados, os indicadores da pandemia em Fortaleza seguem apresentando melhora, conforme observa a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) em boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira, 19. Em relação aos óbitos, a pasta considera que são classificados como evento “relativamente raro”, com quatro episódios registrados durante o mês de novembro.

A secretaria aponta ainda que a Cidade vive atualmente uma tendência de declínio na transmissão, após período de alta mortalidade da segunda onda, especialmente entre os meses de março e abril. Atualmente, de acordo com o documento, a curva epidêmica de casos apresenta se expressa graficamente como um platô, devido à redução dos casos — com menos de 20 casos por dia. O índice é inferior a um caso por 100 mil habitantes por dia, caracterizando a baixa transmissão.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A melhoria dos índices, contudo, não significa que a situação está controlada, segundo a SMS. “Apesar da diminuição gradual e significativa dos casos novos, cabe ressaltar que ainda há transmissão comunitária (limitada) da doença, e houve introdução da variante Delta. Por essa razão, a incidência da doença deve continuar a ser rigorosamente monitorada”, argumenta.

O órgão ressalta que o atual cenário guarda similaridades com o que foi observado em agosto do ano passado, como “reflexo do fim de um ciclo epidêmico”. Neste momento, porém, o motivo da diminuição das fatalidades é potencializada pela vacinação de um grande contingente populacional — 68,4% com as duas doses ou dose única da vacina contra a doença, segundo estimativa para 2021 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Total de 9.841 fortalezenses morreram e 258.691 foram contaminados em decorrência da Covid-19, conforme dados do IntegraSUS, plataforma da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), consolidados às 11h55min desta sexta-feira, 19. Mais de 208 mil pessoas conseguiram se recuperar da doença e cerca de sete mil casos continuam sendo investigados na Capital.

>> Leia a íntegra do boletim divulgado nesta sexta-feira, 19:  Clique aqui para baixar o PDF.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags