Participamos do

Fortaleza teve 7 mil atropelamentos e 415 mortes em 5 anos

Em 2020 foram mais de mil atropelamentos na Capital. E o número caiu
18:34 | Set. 27, 2021
Autor Alexia Vieira
Foto do autor
Alexia Vieira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Conforme dados da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), Fortaleza registrou 7.316 atropelamentos de 2016 a 2020. Dentre eles, 415 foram fatais, o que corresponde a 5,67% do total. Apesar de uma redução de cerca de 25% no número de atropelamentos de 2019 para 2020, o primeiro ano de pandemia ainda teve 1.142 acidentes envolvendo pedestres.

Os principais veículos ofensores envolvidos nos atropelamentos são carros e motos. Em 2020, 45,2% dos atropelamentos foram feitos por motos e 42,7% por carros. A velocidade dos automóveis é um fator decisivo para o nível de gravidade do acidente.

Desde 2017, a AMC vem reduzindo a velocidade de vias que concentram acidentes viários. Ao todo, 43 vias já tiveram redução ou estão em processo de readequação de velocidade para 50 km e outras 11 para 40 km. Segundo um estudo dos impactos da mudança, de 2016 a 2020 houve redução de 67% no número de acidentes fatais e 20,9% de queda daqueles com feridos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Denise Sá Barreto, membro do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Ceará (CAU/CE), acredita que a redução da velocidade melhora a segurança do pedestre. "Essas vias que eles têm escolhido são vias que foram feitas pesquisas e que viram que são locais que tem muitos acidentes, acidentes inclusive com morte de pedestres. Então, essa redução da velocidade diminui a chance de acidentes envolvendo vítimas", explica.

A especialista acredita que os motoristas precisam ser educados sobre a . "O cidadão estando consciente de que reduzindo a velocidade da via algumas pessoas podem se salvar, sobreviver, evitar acidentes graves, ele não vai achar ruim essa redução."

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags