Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Polícia recupera carga com mais de uma tonelada de carne em Fortaleza

A carga havia sido roubada próximo à Ceasa e foi recuperada no bairro Bom Jardim, em Fortaleza.
Autor - Angélica Feitosa
Foto do autor
- Angélica Feitosa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Uma carga de carne roubada foi recuperada no Bom Jardim, em Fortaleza, numa ação conjunta das polícias Civil e Militar. No local onde a carga de 1.393 kg estava escondida, uma mulher foi presa em flagrante. Uma carga de refrigerante, com 41 fardos e 246 unidades no total, também foi apreendida. Ação ocorreu na manhã de terça-feira, 3.

Poliana Kelly Freitas de Queiroz, 24, que já possui antecedentes criminais por tráfico de drogas, foi encaminhada à Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Carga (DRFVC), no bairro Maraponga, onde foi autuada por receptação.

Segundo a Polícia, após as equipes serem acionadas para uma ocorrência de roubo de carga próximo à Ceasa, em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), os agentes da PM com apoio de uma equipe da DRFVC iniciaram as buscas. Após o recebimento de denúncias acerca da localização do caminhão, os agentes se deslocaram até um residencial, no Bom Jardim, e encontraram a carga.

LEIA MAIS| Polícia Civil recupera carga de cerveja de R$ 51 mil e prende assaltantes em Fortaleza

Os policiais encontraram a carga abandonada e, parte dela, já estava dentro de um apartamento em frente a um outro imóvel. No local, os agentes foram recebidos pela mulher que seria responsável por supervisionar os dois apartamentos. Ao ser questionada sobre de quem seria a carga de carnes, a suspeita afirmou não saber. 

Ainda de acordo com a Polícia Civil, os trabalhos investigativos seguem a fim de localizar o proprietário da carga de refrigerante e identificar quem roubou a carga de carne.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Suspensão de importações da BRF pela China se deu por problemas no transporte

ECONOMIA
08:57 | Ago. 04, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ministério da Agricultura afirmou, em nota, que a suspensão, por parte da China, das importações de carnes de frango e suína da unidade da BRF em Lucas do Rio Verde (MT) ocorreu por causa de problemas identificados no transporte dos produtos até o país asiático. Segundo a pasta, a informação foi dada por uma autoridade chinesa nesta terça-feira, 3, após a publicação do embargo no site oficial da Administração Geral de Alfândegas da China (Gacc, na sigla em inglês).
"A empresa irá elaborar plano de ação para evitar que fatos como esses voltem a ocorrer e essa informação será encaminhada às autoridades chinesas com a agilidade necessária", acrescentou no comunicado.
Mais cedo, a BRF informou que soube da decisão por meio do site da Gacc e que tomará as medidas cabíveis e "trabalhará na reversão da situação com as autoridades chinesas e brasileiras". Até o momento da publicação anterior, a empresa ainda não havia sido notificada oficialmente pelas autoridades chinesas.
A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) informou, em nota, que vai apoiar a BRF na reversão da suspensão de importações da sua unidade de Lucas do Rio Verde pela China. "A ABPA reforça os elevados padrões de qualidade do setor e da BRF e a excelência dos produtos brasileiros exportados para mais de 150 nações nos cinco continentes, apoiando a segurança alimentar de milhões de pessoas em todo o mundo", afirmou a entidade. E acrescentou que confia que as exportações para o mercado chinês serão restabelecidas em breve.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Fernanda e Ana se despedem de Tóquio em 9º lugar na vela classe 470

Esportes
08:57 | Ago. 04, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Em luta pela segunda medalha da vela brasileira na Olimpíada de Tóquio (Japão), Fernanda Oliveira e Ana Barbachan velejaram na madrugada desta quarta-feira (4) na Baía de Enoshima, na ilha da Enoshima. A dupla disputou a Medal Race, regata final e decisiva, na classe 470 e ficou na 10ª colocação. Com este resultado, elas terminaram em nono lugar geral.

Ceará recebe mais de 176 mil vacinas contra a Covid-19 nesta quarta

VACINA
08:32 | Ago. 04, 2021
Autor Marília Freitas
Foto do autor
Marília Freitas Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ceará recebe nesta quarta-feira, 4, mais um total de 176.260 doses de vacinas contra a Covid-19. Os lotes de CoronaVac e Pfizer estão previstos para chegar em horários diferentes ainda hoje. Informação foi divulgada por Camilo Santana (PT) em suas redes sociais na manhã de hoje.

Serão dois lotes, um com 61.600 doses da CoronaVac, com chegada prevista às 12h; e outro com 114.600 doses da Pfizer, com previsão de pouso às 19h20 no Aeroporto de Fortaleza. As vacinas da Pfizer serão utilizadas como primeira dose, enquanto o lote da CoronaVac será aplicada como D1 e D2.

A última remessa de vacinas recebidas pelo Ceará desembarcou na manhã do último sábado, 31. Chegaram 173.160 doses da Pfizer e outras 143.200 doses da CoronaVac/Butantan. Segundo Camilo, o lote foi "um pouco menor" do que o previsto inicialmente pelo Ministério da Saúde, que era um total de 319.960 doses. Segundo a pasta federal, a quantidade será recompensada em próximas remessas.

Estes foram, respectivamente, o 51º e o 52º lote recebidos pelo Ceará. Até então, o Ceará soma 6.859.228 doses recebidas - sem o lote de hoje contabilizado.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Rebeca Andrade será porta-bandeira do Brasil na cerimônia de encerramento da Olimpíada

tóquio 2020
08:30 | Ago. 04, 2021
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) definiu nesta quarta-feira, 4, a porta-bandeira da delegação na cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A escolhida para o evento no domingo é Rebeca Andrade, com duas medalhas, uma de outra e uma prata, na ginástica.

Ela foi primeira mulher brasileira a ganhar duas medalhas na mesma edição de Olimpíada, além de faturar as duas primeiras conquistas da história na ginástica artística feminina na competição.

Por ter sido escolhida como porta-bandeira, Rebeca irá adiar o retorno ao Brasil. A volta da equipe de ginástica está prevista já para esta quarta-feira, 4.

LEIA MAIS| Bruninho e Ketleyn Quadros sambam na cerimônia de abertura da Olímpiada; veja vídeo e fotos

Na abertura dos Jogos de Tóquio, o Brasil teve uma dupla como porta-bandeiras: Bruninho, levantador da Seleção de vôlei, e a judoca Ketleyn Quadros.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Santini, demitido por usar voo da FAB, é nomeado secretário nacional da Justiça

POLÍTICA
08:27 | Ago. 04, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O governo federal exonerou Claudio de Castro Panoeiro do cargo de secretário nacional de Justiça do Ministério da Justiça e nomeou para o seu o lugar José Vicente Santini, que foi secretário executivo da Casa Civil quando Onyx Lorenzoni estava à frente da pasta, mas foi exonerado do cargo pelo presidente Jair Bolsonaro após ter usado voo da Força Aérea Brasileira (FAB) em viagem oficial à Ásia.
A nomeação de Santini na nova função está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 4, em portaria assinada pela Casa Civil. Graduado em Direito pelo Instituto de Educação Superior de Brasília (Iesb), com mestrado em Direito das Relações Internacionais pelo Centro Universitário de Brasília (Ceub), Santini é amigo de Eduardo Bolsonaro, deputado federal pelo PSL de São Paulo e filho do presidente, e desde o início do governo Bolsonaro vem ocupando postos no Planalto e na Esplanada.
Cargos
Mesmo depois da demissão determinada em janeiro do ano passado por Bolsonaro, que considerou a atitude do auxiliar "inadmissível", Santini já havia retornado ao governo federal em setembro, quando ganhou um cargo de assessor especial do então ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Na ocasião, a volta de Santini teve o aval do Planalto após os três processos a que ele respondia terem sido encerrados por não apontarem irregularidade no uso do voo da FAB para ir à Europa e à Ásia acompanhar uma viagem do presidente Bolsonaro no Fórum Econômico Mundial, na Suíça.
Santini estava como interino do então ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, quando recorreu à FAB para fazer a viagem. Ele foi demitido por Bolsonaro no fim de janeiro de 2020, mas horas depois, por influência de Eduardo Bolsonaro, foi nomeado para um novo cargo. A nova nomeação repercutiu mal nas redes sociais e Bolsonaro demitiu Santini novamente.
Em fevereiro deste ano, ele saiu do Meio Ambiente e voltou a despachar no Planalto, como secretário executivo da Secretaria-Geral da Presidência da República, cargo do qual foi exonerado no último dia 29 de julho, para agora assumir a Secretaria Nacional de Justiça do Ministério da Justiça.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags