PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Rua próxima ao Riacho onde Fortaleza "nasceu" fica alagada no aniversário da Capital

Ponto recorrente de alagamentos, ruas do Centro não decepcionam no aniversário de Fortaleza

Ítalo Cosme
12:14 | 13/04/2021
Rua J. da Penha, próximo à Heráclito Graça, é ponto constante de alagamento (Foto: Reprodução /WhatsApp)
Rua J. da Penha, próximo à Heráclito Graça, é ponto constante de alagamento (Foto: Reprodução /WhatsApp)

Fortaleza amanheceu nesta terça-feira, 13, aniversário de 295 anos, com a rua J. da Penha alagada. A via fica próxima à avenida Heráclito Graça, no Centro, recorrente ponto de alagamento. Nesta região está o Riacho Pajeú, importante para o início do processo de desenvolvimento da capital cearense.

O Pajeú aparece no primeiro documento cartográfico de Fortaleza, de 1726, feito por Manuel Francês, capitão-mor da Capitania do Ceará Grande. O Riacho nasce no quarteirão da Silvia Paulet com a Bárbara de Alencar, segue pela Heráclito Graça, respira na Praça da CDL, no Parque das Crianças e no Paço Municipal antes de desaguar no Poço da Draga.

Rua J. da Penha fica próxima ao Rio Pajeú, hoje praticamente soterrado
Rua J. da Penha fica próxima ao Rio Pajeú, hoje praticamente soterrado (Foto: Reprodução /WhatsApp)

Em 2019 ao O POVO, o geógrafo Jeovah Meireles, da Universidade Federal do Ceará (UFC), justificou as inundações na região no entorno do Pajeú. Ele cita que hoje o local é um canal engessado, onde elementos e componentes morfológicos do Riacho foram extintos, o que dificulta ainda mais a drenagem no local.

O POVO buscou a Secretaria Municipal da Gestão Regional (Seger), mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.

Conforme a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), o posto com maior precipitação na Capital nesta manhã de chuva registrou 19 milímetros. No total, choveu em 68 municípios dos 179 informados até às 9h30min desta terça-feira.