PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Lockdown em Fortaleza: pessoas que insistirem em ficar na rua devem ser conduzidas à delegacia

A intenção da Prefeitura é trabalhar de forma educativa, mas outras medidas podem ser tomadas. Câmeras de videomonitoramento serão usadas para garantir o cumprimento do decreto

Leonardo Maia
20:28 | 04/03/2021
Em maio, as barreiras sanitárias também foram usadas dentro da cidade. (Foto: Fabio lima )
Em maio, as barreiras sanitárias também foram usadas dentro da cidade. (Foto: Fabio lima )

A partir desta sexta-feira, data de início do lockdown em Fortaleza, cidadãos precisarão justificar às autoridades o porquê de estarem fora de casa. Por meio de blitze em vários pontos da cidade, uma força-tarefa com órgãos municipais e estaduais abordarão veículos e pessoas que estiverem circulando pela cidade para que elas expliquem para onde estão indo.

Caso não esteja realizando um deslocamento essencial, o cidadão será orientado a retornar para casa. Em caso de insistência, a pessoa deverá ser conduzida até uma delegacia da Polícia Civil, de acordo com nota da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Por meio de sua assessoria, a Secretaria Municipal da Segurança Cidadã (Sesec) disse que a intenção é atuar de forma educativa, mas outras medidas podem ser tomadas se necessário.

Não podem funcionar em Fortaleza até o próximo dia 18 todas as atividades consideradas não essenciais pelo governo estadual — entre elas igrejas, restaurantes e academias. Fica proibido também o uso de espaços e equipamentos públicos, assim como a saída de casa por motivos que não sejam essenciais.

Leia Mais | Ruas de Fortaleza terão blitz no lockdown e câmeras serão usadas em fiscalização

Com novo decreto de lockdown em Fortaleza, veja o que pode funcionar

Circulação de ônibus intermunicipais em Fortaleza será suspensa

O titular da Sesec, coronel Eduardo Holanda, alertou em live, nesta quinta-feira, 4, véspera da vigência do lockdown, que os comerciantes que tentarem burlar o decreto com a chamada “meia-porta” serão punidos. “As nossas equipes estarão nos corredores comerciais para garantir o cumprimento do decreto. Não tente deixar seu comércio aberto de forma irregular”, avisou, afirmando que as câmeras de videomonitoramento também serão usadas para realizar a fiscalização.

“Você que tinha aquele hábito de sair para caminhar ou pedalar de manhã cedo, principalmente em espaços públicos, precisa lembrar que isso também está proibido em qualquer horário. Isso será feito para garantir a vida e a saúde de todos nós”, ressaltou Holanda.

Participarão das barreiras dentro da Capital os seguintes órgãos: Polícia Militar do Ceará (PMCE), o Departamento Nacional de Trânsito (Detran/CE), a Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) e a Guarda Municipal de Fortaleza (GMF).

Denúncias de descumprimento do decreto podem ser feitas por meio dos números 190, da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops). A Agefis também pode ser acionada por meio do aplicativo Fiscalize Fortaleza (disponível para Android e IOS), do site denuncia.agefis.fortaleza.ce.gov.br e do telefone 156.

Assista à íntegra da live com o titular da Sesec, Coronel Holanda, e a superintendente da Agefis, Laura Jucá: