PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Longas filas se formam em barreiras sanitárias nas saídas de Fortaleza

A entrada e saída de veículos em Fortaleza, é autorizada apenas para deslocamentos em casos de saúde, moradia, trabalho transporte de cargas ou outras situações que estarão previstas no decreto

Júlia Duarte
12:01 | 12/02/2021
Longas filas se formaram nas barreiras sanitárias montadas seguindo decreto para evitar o trânsito de pessoas no Carnaval (Foto: Italo Cosme/O Povo)
Longas filas se formaram nas barreiras sanitárias montadas seguindo decreto para evitar o trânsito de pessoas no Carnaval (Foto: Italo Cosme/O Povo)

Longas filas de veículos se formaram na manhã desta sexta-feira, 12, com as barreiras sanitárias montadas para evitar o trânsito de pessoas no período de Carnaval no Ceará. A entrada e saída de veículos em Fortaleza são autorizadas apenas para deslocamentos em casos de saúde, moradia, trabalho, transporte de cargas ou outras situações que estarão previstas no decreto. Em uma das barreiras, sentido crescente Fortaleza - Interior, na BR-116, altura do km 17, o congestionamento alcançou dois quilômetros.

São oito barreiras ao todo, três montadas e administradas pela Guarda Municipal de Fortaleza. Em outro ponto da Capital, mais um longo congestionamento se formou, dessa vez, na Barra do Ceará, no acesso entre Fortaleza e Caucaia. Além das barreiras, está suspenso transporte intermunicipal de passageiros, individual ou coletivo, regular e complementar. Apenas transporte metropolitano será mantido. As regras valerão de sexta-feira, 12, até a Quarta-Feira de Cinzas, 17.

LEIA MAIS: Camilo anuncia controle na entrada e saída de Fortaleza e suspende transporte intermunicipal no Carnaval

Para o monitoramento, foram montadas estruturas com postos de observação da Guarda Municipal de Fortaleza, bases móveis e a Plataforma de Observação Elevada (POE), com câmeras ligadas ao sistema de videomonitoramento da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Segundo a Prefeitura, as barreiras vão atuar 24 horas em pontos estratégicos que dão acesso à Capital.

São oito guardas municipais por turno atuando. Participam da operação as equipes da Coordenadoria de Proteção Comunitária (Copcom), da Coordenadoria de Inspetorias Especializadas (Coesp) e do Grupo de Operações Especiais (GOE). A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) também está nos locais da operação com 200 agentes, verificando os motivos dos deslocamentos e realizando a vistoria das condições dos veículos e condutores.

Clique na imagem para abrir a galeria

LEIA MAIS: Um dia antes da suspensão do transporte intermunicipal, passageiros tentam antecipar viagens

Para passar pelas barreiras, as pessoas deverão portar a documentação que comprove a necessidade, como boletos de água ou luz, carteira de trabalho, crachá da empresa, agendamento ou pagamento do hotel, laudos ou atestados médicos.

LEIA MAIS: Entrada e saída de Fortaleza deverá ser justificada por documentos

 

Mais informações em instantes

Com informações do repórter Ítalo Cosme