PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Mais de 80 estabelecimentos foram fechados por descumprimento do novo decreto no Ceará

Operações da Vigilância Sanitária e da Agefis foram a 36 estabelecimentos só na Capital. Entre as medidas está a proibição de consumo de bebidas alcoólicas após as 22 horas

Cláudio Ribeiro
15:48 | 23/01/2021
Fiscais da Agefis e Vigilância Sanitária, durante operação que vistoriou bares e restaurantes na Capital (Foto: divulgação /  rodrigo carvalho-agefis)
Fiscais da Agefis e Vigilância Sanitária, durante operação que vistoriou bares e restaurantes na Capital (Foto: divulgação / rodrigo carvalho-agefis)

Atualizada às 20 horas

Com uma fiscalização mais rigorosa definida pelas novas medidas contra a Covid-19 anunciadas pelos governos municipal e estadual, seis estabelecimentos foram interditados de imediato e outros três receberam a autuação dos agentes, em operações realizadas pela Vigilância Sanitária e pela Agência Fiscalizadora de Fortaleza (Agefis) na noite dessa sexta-feira, 22. Em todo o Estado, 83 estabelecimentos foram fechados - mas não interditados - por equipes da Polícia Militar do Ceará (PMCE), de acordo com balanço divulgado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). 

LEIA TAMBÉM | Ceará: casos de Covid-19 aumentam 121% entre as duas primeiras semanas do ano

Pelo novo decreto de restrições para conter aglomerações, está proibido o consumo de bebida alcoólica em locais públicos e estabelecimentos comerciais, como bares e restaurantes, a partir das 22 horas. Doze estabelecimentos foram visitados na operação da Vigilância Sanitária. Desses só cinco foram aprovados por estarem cumprindo o que determina o novo decreto. Outros 18 foram vistoriados pela Agefis.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >

As duas operações de fiscalização contaram com agentes da Guarda Municipal, da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC) e da Polícia Militar - incluindo o Batalhão de Polícia do Meio Ambiente (BPMA).

Veja balanço das operações de fiscalização dessa sexta-feira, 22

Fiscalização do Comando Regional da Polícia Militar:

PMCE 1º CRPM (Capital)
- estabelecimentos fiscalizados: 36
- estabelecimentos fechados: 27

PMCE 2º CRPM (RMF)
- estabelecimentos fiscalizados:42
- estabelecimentos fechados: 40

PMCE 3º CRPM (Região Norte)
- estabelecimentos fiscalizados:108
- estabelecimentos fechados: 12

PMCE 4º CRPM (Região Sul)
- estabelecimentos fiscalizados: 12
- estabelecimentos fechados: 04

Fiscalização da Vigilância Sanitária (com apoio da PM):

- 12 estabelecimentos visitados

- 5 estabelecimentos interditados (Primo Beer, Boate Portão vermelho, Sabor da Carne, Point do Sanduíche e
Mão de vaca do Paulistão)
- 2 estabelecimentos autuados (Fago Assaí e Hang Lanche)

- 5 estabelecimentos cumprindo o decreto: Pub Bar, Pizzaria GG, Pizzaria D’Oliveira, Raimundão da Asa e Varandão da Vila

LEIA TAMBÉM | Fiscalização será ampliada nas regiões leste e sul de Fortaleza 

Fiscalização da Agefis (com apoio do BPMA , AMC e GMF):

- 18 estabelecimentos visitados

- 1 estabelecimento interditado (Paulo do Baião - interditado por comércio de bebidas)

- 4 estabelecimentos notificados (Restaurante Brava Wave, Pagode da Diretoria, Skyna Gourmet Select, Picanha do Irami)

O que o decreto obriga

Está definido no decreto que o estabelecimento autorizado a abrir após as 22 horas poderá vender a bebida alcoólica, mas o cliente não poderá consumi-la nas dependências do bar ou restaurante. Se for constatada a situação, o local poderá ser interditado por sete dias e estará passível de multa de até R$ 75 mil. A reincidência pode estender o fechamento por até 30 dias. Os locais estão obrigados a fazer aferição de temperatura, disponibilizar álcool em gel e deixar as regras visíveis aos clientes, exigindo o cumprimento das mesmas.