PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Réveillon de Fortaleza: Prefeitura ainda não divulgou como será a virada de ano

No Nordeste, Salvador já anunciou como a festividade, que vai contar com shows online de Ivete Sangalo e Gustavo Lima

10:25 | 24/11/2020
Ainda não há definição sobre a realização da festa de Réveillon em Fortaleza de 2020 para 2021 (Foto: JULIO CAESAR)
Ainda não há definição sobre a realização da festa de Réveillon em Fortaleza de 2020 para 2021 (Foto: JULIO CAESAR)

Faltando pouco mais de um mês para o fim de ano, a festa de Réveillon em Fortaleza ainda está em análise e não há confirmação sobre a realização ou de que forma deve acontecer. Segundo informações que circulavam nas redes sociais, o evento estava oficialmente cancelado, mas questionada, a Prefeitura não forneceu informações sobre o evento, que anualmente reúne cerca de um milhão de pessoas no Aterro da Praia de Iracema.

LEIA MAIS: OMS recomenda que não sejam realizadas festas de Natal e de Réveillon, visando evitar avanço da Covid

Nesta segunda-feira, 23, a Prefeitura de Salvador anunciou que a festa de Réveillon deste ano será online. Os shows estão confirmados, mas o público vai conferir as apresentações por meio de canais digitais da Prefeitura, em dois canais de TV aberta (Globo e Bandeirantes) e em um canal de TV por assinatura (Multishow).

De acordo com o prefeito da capital baiana, ACM Neto, o evento online é para evitar grandes aglomerações. O tema da festa será Tudo On 2021 e contará com shows de Ivete Sangalo e Gustavo Lima, que vão se apresentar no Forte São Marcelo, em meio à Baía de Todos-os-Santos. Os shows começarão às 22 horas do dia 31 de dezembro.

O evento também terá o um show pirotécnico, realizado no quebra-mar próximo ao Forte São Marcelo e que poderá ser acompanhado durante a transmissão do show. Outros pontos da cidade também terão queima de fogos, mas para evitar aglomerações, a Prefeitura decidiu não informar onde ocorrerá.

Ainda em julho, as prefeituras de São Paulo e Rio de Janeiro já tinham informado sobre a mudança no evento tradicional do fim de ano. Na capital fluminense, há o planejamento de celebrar a virada com transmissões ao vivo pela televisão e plataformas digitais, sem a presença direta do público, de forma a evitar o deslocamento de cerca de 3 milhões de pessoas para a Praia de Copacabana.

LEIA MAIS: Vai ter Réveillon em Fortaleza? Como será o Carnaval? Prefeitura ainda não sabe

Já em São Paulo, a avenida Paulista também vai ficar vazia. O evento tradicional foi também oficialmente cancelado pela gestão municipal por causa da pandemia. A decisão de organizar o Réveillon para um milhão de pessoas é classificada como “temerária” pela Prefeitura de São Paulo, juntamente com o governo do Estado de São Paulo. O prefeito Bruno Covas (PSDB) disse que o evento requer uma organização antecipada de pelo menos três meses.

O fim de ano tem sido uma preocupação para Organização Mundial da Saúde (OMS). Por meio de reunião virtual, o órgão de saúde recomendou que essas celebrações não ocorressem, como "aposta mais segura" para evitar aglomerações e combater o avanço da Covid-19. A orientação foi transmitida pela líder técnica da OMS, Maria Van Kerkhove, que citou o contexto sanitário mundial para alertar que a forma mais "segura" de evitar aglomeração é não realizar eventos desse porte.

Com informações do Jornal do Commercio