PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Delegado da PF diz que denúncia de suposto furto de urnas não tem fundamento

"Chegando na superintendência verificado que era um procedimento de recolhimento de urnas regular dentro do planejamento do TRE e por todos os TREs do Brasil no final da votação", disse o coordenador da PF nas Eleições 2020

22:25 | 15/11/2020
Os funcionários levavam urnas para um caminhão.  (Foto: reprodução/vídeo )
Os funcionários levavam urnas para um caminhão. (Foto: reprodução/vídeo )

Na noite deste domingo, 15, a Polícia Militar do Ceará (PMCE) recebeu denúncias de homens que vestiam amarelo e estavam levando urnas para um veículo particular. O caso foi levado à Polícia Federal (PF) como suspeita de tentativa de furto de urnas. O delegado da PF, Paulo Henrique Oliveira Rocha, afirmou que as denúncias não possuem fundamento.

A denúncia, conforme o deputado estadual soldado Noélio informou em suas redes sociais, é de que os homens estacionaram em um veículo e passavam cruzando a avenida Bezerra de Menezes com urnas eletrônicas. Os denunciantes acharam estranho, pois as pessoas que estavam transportando usavam camisas amarelas, cor predominante na campanha de um dos candidatos à Prefeitura de Fortaleza. A Polícia foi acionada e todos foram levados à Superintendência da PF.

LEIA MAIS: 

Cinco homens são conduzidos à PF por compra de votos em Assaré e Juazeiro do Norte

Polícia Federal prende seis pessoas por compra de votos e apreende R$ 97 mil no Ceará

Para o delegado da Polícia Federal, Paulo Henrique Oliveira Rocha, a denúncia não possuía fundamento e foi verificado que era um procedimento padrão.

"O que houve foi uma denúncia que no fim das contas demonstrou ser sem fundamento. Uma guarnição abordou o caminhão e achou por bem levar para a superintendência para a verificação. Chegando lá, foi verificado que era um procedimento de recolhimento de urnas regular, dentro do planejamento do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) e por todos os TREs do Brasil no final da votação. Há um veículo que sai recolhendo para guardar em um depósito do Tribunal. Não há nada irregular na conduta do caminhoneiro que foi abordado pela PM", disse o delegado.