PUBLICIDADE
Fortaleza
Noticia

Médica acusa marido candidato a vereador em Fortaleza de agressão e não pagar pensão

A mulher conseguiu medida protetiva contra o homem. Ele concorre a uma vaga na Câmara Municipal pelo PDT. No Instagram, a vítima descreve as formas de agressão, publicou fotos e diz que o marido se recusa a dar o divórcio e a pagar pensão

13:31 | 05/11/2020

Um candidato a vereador de Fortaleza pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) é acusado de agressão contra a esposa. Os dois moram na Flórida, Estados Unidos, e a jovem retratou, no Instagram, as marcas no rosto após dois golpes que levou do marido no início do ano passado, logo após o Réveillon. Nos EUA, a mulher realizou, neste ano, vários boletins de ocorrência contra o agressor. Eles têm dois filhos de três e nove anos e, segundo o relato na rede social, o marido tirou os passaportes das crianças desde março de 2019 para evitar que mulher fosse embora do país.

O POVO não divulga os nomes da vítima e do agressor para preservar a identidade das crianças. Segundo ela relata ao O POVO, os dois tinham 10 anos de relacionamento e moram há mais de 10 anos na Flórida (EUA). Ela é médica, mas não prestou o exame para exercer a profissão fora do País, então é totalmente dependente financeiramente do ex-companheiro. No início do ano passado, os dois já estavam separados informalmente, mas estiveram no Ceará, para o Réveillon. Após chegarem de uma festa, o marido queria ter relações sexuais e, com a negativa da jovem, ele a agrediu com dois socos no rosto.

“O meu filho ficou na porta querendo saber o que estava acontecendo. Acordamos a casa inteira. A irmã dele me apoiou dizendo que eu deveria chamar a Polícia”, relata. Ela conta que fez o chamado para a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), foi até a Perícia Forense realizar exame de corpo de delito, mas o processo acabou arquivado.

Em outubro do ano passado, o agressor recebeu os papéis do divórcio, mas, de acordo com a vítima, não chegou a assinar. A mulher conta estar sem plano de saúde. A casa em que mora com os filhos na Flórida está com o pagamento atrasado e o banco já ameaça tomar posse do imóvel. A pensão das crianças e também a da mulher, que foram estipuladas pela Justiça, estão sem pagamento. A vítima relata ao O POVO que, enquanto passa dificuldade, o ex-companheiro segue "gastando" em Fortaleza. 

Em nota, a Defensoria Pública do Ceará informa que está acompanhando a vítima, por meio do Núcleo de Enfrentamento a Violência contra a Mulher (Nudem), e que o caso corre em segredo de Justiça.

O POVO tentou contato por um número disponibilizado no Instagram do candidato a vereador, mas não obteve resposta das ligações e nem das mensagens. Também tentou contato com a assessoria do PDT nacional e estadual, mas foi informado que o caso seria de responsabilidade do PTD municipal, este, por sua vez, foi procurado por meio de assessoria de comunicação, mas não respondeu