PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Carga de 41 kg de maconha que levou à prisão de mulher estava em ponto de tráfico no Jardim das Oliveiras

O dono do imóvel onde a maconha foi encontrada ainda será localizado e ouvido no âmbito das investigações

Matheus Facundo
18:27 | 19/10/2020
Apreensões de entorpecentes têm crescido no Ceará. Na semana passada, mais de 5 toneladas de drogas apreendidas foram incineradas (Foto: Matheus Facundo/O POVO)
Apreensões de entorpecentes têm crescido no Ceará. Na semana passada, mais de 5 toneladas de drogas apreendidas foram incineradas (Foto: Matheus Facundo/O POVO)

Apreendida no fim de setembro após início de investigação para desmontar um esquema de tráfico de drogas, carga de 41 kg de maconha era mantida em depósito dentro de um imóvel no bairro Jardim das Oliveiras, em Fortaleza. O local era palco de atividades ilícitas de comercialização do entorpecente. No último sábado, 17, uma mulher de 23 anos foi presa em Cascavel apontada como responsável pelo armazenamento da substância.

A operação, coordenada pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia de Combate às Ações Criminosas Organizadas (Draco) e da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), agora visa rastrear o trajeto que a droga fez e localizar o restante dos envolvidos no esquema criminoso.
Alisson Gomes, delegado titular da DCTD, pontua que "é uma investigação complexa que demanda uma lapso temporal maior".

"Após a localização da droga, pedimos um mandado de prisão preventiva contra a mulher e passamos a realizar fortes buscas até que logramos êxito no último sábado, no município de Cascavel, onde ela tinha familiares. Agora, é preciso entender de onde essa droga veio e para onde ela ia", disse Gomes durante coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira, 19, na sede da DCTD.

O dono do imóvel onde a maconha foi encontrada ainda será localizado e ouvido no âmbito das investigações. "Havia a informação de que nessa casa acontecia uma negociação de drogas e que estaria havendo atividade de traficantes. Durante a operação, os policiais encontraram a droga escondida dentro do imóvel", comenta Alceu Viana, delegado-adjunto da Draco.

Estiveram na coletiva ainda o delegado-ajunto da DCTD, Renê Mesquita e Márcio Gutierrez, diretor do Departamento de Polícia Judiciária Especializada. "É importante descobrir o caminho da droga para a gente poder dar uma resposta efetiva contra o tráfico de drogas e contra as organizações criminosas", pondera Gutierrez.

Apreensões

Alisson Gomes, titular da DCTD, indica que a quantidade de apreensões de substâncias ilícitas tem sido elevadas nas últimas semanas. Na semana passada, o delegado informou que foram incineradas cerca de 5,5 toneladas de drogas apreendidas entre 2015 e 2020. "Isso deixa evidente o trabalho forte das forças de segurança, sobretudo da Polícia Civil e suas investigações".

"Seguimos fortes no combate ao crime organizado. A diretriz não é só realizar prisões e apreensões, mas também buscar o desmantelamento financeiro dessas organizações criminosas que se sustentam basicamente do tráfico de drogas. Não é dúvida que o tráfico gera também o aumento de homicídios devido à disputa territorial que se cria e acaba gerando esses crimes violentos. Conseguindo apreender essas drogas e também fazendo a quebra financeira, acredito que estamos no caminho correto", pontua.

Denúncias

A população pode contribuir com denúncias anônimas, tanto desse caso quanto de outras ocorrências relacionadas ao tráfico de drogas.

WhatsApp Draco: (85) 98969-0182
WhatsApp DCTD: (85) 3472-1560