PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

INSS: apenas agência de Messejana, em Fortaleza, funciona com perícia médica nesta quarta-feira, 23

A agenda prevista para quinta-feira, 24, é que três agências tenham perícia, mas a confirmação ocorrerá apenas no dia

10:21 | 23/09/2020
Atendimento presencial em agências previdenciárias em Fortaleza retornaram na última segunda-feira, 14 (Foto: Fábio Lima)
Atendimento presencial em agências previdenciárias em Fortaleza retornaram na última segunda-feira, 14 (Foto: Fábio Lima)

Apesar de as unidades da Previdência Social terem retomado os atendimentos presenciais na segunda-feira, 21, a maioria ainda não está atuando com perícia médica. De acordo com listagem da Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais (ANMP), cinco unidades estão aptas para o atendimento de peritos no Ceará. Mas apenas uma, em Messejana, registra atuação de médico perito nesta quarta-feira, 23.

As agências aptas são:

Fortaleza/CE - Messejana: Apta
Sobral/CE: Apta
Caucaia/CE: Apta
Fortaleza/CE - Fortaleza Centro: Apta com restrição
Fortaleza/CE - Fortaleza Sul: Apta com restrição

A informação é do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) do Ceará. O INSS também divulga que as agências previstas com atendimento de perícia médica nesta quinta-feira, 24, são Centro, Fortaleza-Sul e Caucaia. No entanto, o comparecimento dos peritos só será confirmado amanhã.

Peritos alegam falta de condições sanitárias necessárias

 

O motivo da ausência de peritos médicos nas agências se dá pela constatação de que nem todas as unidades atendem às medidas sanitárias necessárias para o pleno atendimento, divulga a ANMP em nota.

O presidente do INSS, Leonardo Rolim, chegou a afirmar no domingo, 20, que os profissionais que alegam falta de condições sanitárias para trabalhar presencialmente "estão mentindo". 

“A culpa do despreparo do INSS não é da Perícia Médica”, defendeu-se a ANMP, em nota publicada nessa terça-feira, 22. “Não estamos em greve nem em movimento político. Estamos fazendo o melhor possível para garantir segurança sanitária à população e continuando a trabalhar de forma remota nesse período, com mais de 3.3 milhões de atendimentos desde março”, finaliza.